Cursos Disponibilizados

Música de Concerto
Violino | Viola | Violoncelo | Contrabaixo
Flauta | Oboé (Corne-inglês) | Clarinete | Fagote
Trompa | Trompete | Trombone Tenor | Trombone Baixo | Tuba | Saxofone | Eufônio
Harpa | Percussão | Violão Clássico | Canto Lírico
Piano | Composição | Choro (Violão, Sopros, acordeon, bandolim, percussão e cavaquinho)

Prática de Orquestra e de Banda Sinfônica
Os cursos de Prática de Orquestra e Prática de Banda Sinfônica não disponibilizam matrícula. Serão realizados pelos alunos selecionados entre os participantes dos cursos de instrumentos.

Música de Câmara
Recitais de Música de Câmara serão organizados no decorrer do Festival e apresentados nos horários designados para recitais de alunos.

Currículos dos Professores

Prática de Orquestra e Banda Sinfônica

Evandro Matté (BRA/RS)
Diretor Artístico da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) e da Orquestra Unisinos Anchieta, é coordenador cultural da Unisinos – Universidade do Vale do Rio dos Sinos e do projeto social Vida com Arte. Possui especialização pelo Conservatoire de Bordeaux (FRA) e University of Georgia (EUA) e MBA (Master of Business) em Gestão Empresarial com ênfase em cultura.

Daniele Agiman (ITA)
Daniele Agiman está entre os maestros internacionais italianos mais ativos, sendo convidado regular no campo operístico na Coréia do Sul e Japão. Em dezembro de 1992 estreou no Konzerthaus em Viena e no Brucknerhaus em Linz, a convite do Wiener Kammerorchester. Tendo vencido o Concurso Nacional do Ministério da Educação, desde 1999, ocupou a cadeira de regência de orquestra no Conservatório Giuseppe Verdi, em Milão. Desde março de 2007 é professor honorário de regência na Kurashiki Sakuyo University no Japão.

Martin Jorge (URU)
Diretor artístico da companhia de ópera do Teatro Solís, principal centro cultural da capital uruguaia, é também diretor titular da Banda Sinfônica de Montevidéu. Premiado como Jovem Artista pela Paz pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), é um destacado maestro da nova geração latino-americana e mantém uma importante agenda internacional.

Violino

Yang Liu (CHI)
Foi um dos vencedores da Competição Nacional de Violino da China e da 12.ª Competição Internacional Tchaikovsky, em Moscou. Estreou nos EUA com a Sinfônica de Atlanta. Realiza recitais, master classes e concertos nas mais importantes salas e festivais nos EUA, Europa e China. É professor de violino no Columbia College – Chicago.

Davide Alogna (ITA)
Nascido em Palermo se formou com distinção em violino e piano no “G. Verdi” de Como. Em 2017, estreou como solista no Teatro alla Scala, em Milão, acompanhado por Cameristi della Scala e, em 2016, na Sala Stern do Carnegie Hall, em Nova York. Frequenta regularmente concertos a solo em algumas das salas de concerto mais importantes do mundo, em Nova Iorque, Itália, Paris, entre outros. É professor de violino na Itália no Conservatório “F.Cilea” de Reggio Calabria e no IMEP (Instituto Superior de Música e Pedagogia) na Bélgica.Alejandro Carreño

Emmanuele Baldini (ITA)
Spalla da OSESP – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e membro do Quarteto OSESP,  é reconhecido concertista com intensa atividade no Brasil e no exterior. Foi Spalla da Orchestra del Teatro Comunale di Bologna, Orchestra del Teatro “G. Verdi” de Triste e da Orquestra Sinfônica da Galícia.

Marcello Guerchfeld (BRA/RS)
É atual membro da Diretoria Executiva da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro. Foi professor de violino da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Realizou inúmeros recitais e concertos de violino e viola pelo Brasil. É consultor do CNPQ, da CAPES e integrante da comissão de seleção do programa de bolsas de estudos da VITAE.

Emerson Kretschmer (BRA/RS)
Spalla da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) e da Orquestra da ULBRA, gradou-se na UFGRS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e realizou especialização na Internationale Sommerakademie Mozarteum, em Salzburg. Foi o único violinista indicado ao prêmio Claves do Sul em 2008.

Viola

Hella Frank (BRA/RS)
É professora de violino, viola e música de câmara no Departamento de Música da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Obteve orientação de professores como Eric Schumsky e Csaba Erdélyi. Foi Spalla de violinos e violas de diversas orquestras no Brasil e nos EUA e foi diretora artística da Orquestra de Câmara da ULBRA. É membro do Trio “Elas por Elas”.

Horácio Schaefer (BRA/SP)
Spalla do naipe de violas da OSESP – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e Mestre em viola pela Escola Superior de Música de Colônia, foi membro da Orquestra de Câmara Deutch Bach Solisten, spalla das violas da Orquestra Filarmônica de Essen e violista do Quarteto Ravel.

Timothy Deighton (NZL)
Apresenta-se regularmente com Orpheus Chamber Orchestra e já trabalhou com a orquestra de câmara de Boston, A Far Cry. É atualmente professor na Penn State University, onde ensina viola, música de câmara e dirige o Penn State Viola Ensemble. É membro do corpo docente da Penn State Viola Society.

Violoncelo

Clemens Weigel (ALE)
Nasceu em Wülburg (Alemanha). Estudou no Colégio de Música de Viena. Desde 1993 é membro da “Staatstheater am Gartnerplatz” Orquestra de Munich (ALE). Foi vencedor do Internacional Music Competition em Ligure, Itália. Além da carreira de solista, é membro do Quarteto Rodin.

Stanimir Todorov (ARG)
Iniciou seus estudos em Sofia (Bulgária). Participou da Menuhin Academia e estudou com personalidades de destaque: Radu Aldulescu, Yehudi Menuhin, Alberto Lysy e Lory Wallfisch. Foi destaque no Concurso Rostropovich como melhor intérprete de música contemporânea. Trabalhou na Orchestre Suisse Romande.

 

Contrabaixo

Alberto Bocini (ITA)
Natural de Prato (Itália), estudou com Franco Petracchi . Foi o principal contrabaixo da Orquestra Nazionale di Santa Cecilia dell’Accademia (Roma) e da Orchestra del Maggio Musicale Fiorentino (Zubin Mehta). Também foi membro da Orquestra do Teatro alla Scala (Milão), Orquestra Sinfônica de Londres e I Solisti Veneti. É membro da The Bass Gang e é professor da Haute Ecole de Musique de Geneve / HEM, Suiça, desde 2009.

Eder Kinappe (BRA/RS)
Graduado em contrabaixo pela UFGRS (Universidade Federal do rio Grande do Sul), foi contrabaixista da Orquestra Sinfônica da UCS. Foi vencedor do Concurso Jovens Solistas da OSPA em 2001 e realizou aperfeiçoamento na University of Georgia (EUA). É contrabaixista da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e professor do Conservatório Pablo Komlòs (POA).

Violão Clássico

Eduardo Isaac (ARG)
É professor na Universidad Nacional del Litoral (Argentina), Universidad Autónoma de Entre Ríos e no Espacio de Música Latinoamericana do Conservatorio “Luis Gianneo” de Mar del Plata. Premiado em Concursos Internacionais de relevância mundial como “Infanta Cristina” em Madrid, “Andrés Segovia” em Palma de Mallorca, “Rainha Fabiola”, Bélgica. Apresentou-se nas Américas, Europa e Ásia; foi solista convidado em inúmeras orquestras sob direção de famosos regentes.  Dá aulas regularmente em masterclasses de repertório e técnica instrumental no Brasil, Estados Unidos, México, Portugal, Espanha, Itália, Bélgica e França.

Harpa

Liuba Klevtsova (RUS)
Nascida na Russia, é harpista da OSESP (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo). Graduada pelo Conservatório Tchaikovsky atua como solista em diversas orquestras no Brasil e no exterior. Foi vencedora de concursos internacionais, onde atuou ao lado de Zubin Mehta.

Flauta

Foto: Leandro RodriguesLeonardo Winter (BRA/RS)
Professor de Flauta no Departamento de Música e no Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS (Mestrado e Doutorado) tem procurado conciliar intensa atuação como solista, camerista, músico de orquestra e suas atividades como professor. É Piccolo solista e terceira flauta da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) desde 1990.

Wally Hase (ALE)
Professora de flauta na Hochschule für Musik Franz Liszt Weimar e professora visitante na Universidade de Música de Cracóvia, ministra master classes na Europa, Austrália, América do Sul, Coréia e China. Participou dos grupos Karlsruhe 13 e do Bach Collegium Stuttgart, sob a direcção de Helmuth Rilling.  Foi solista da Staatskapelle Weimar, da Staatskapelle Dresden, Rádio Orquestra Sinfônica, SWR Freiburg Baden Baden, MDR Leipzig, WDR de Colónia e da Orquestra Real de Antuérpia. Se apresenta regularmente com a Camerata Salzburg. É professora de flauta na Universidade de Música e Artes Cênicas de Viena-Áustria desde outubro de 2018.

Oboé

Christoph Hartmann (ALE)
Oboísta da Orquestra Filarmonica de Berlin (ALE), é reconhecido pelo seu virtuosismo técnico e refinamento musical no instrumento. Tem participado de inúmeros grupos de música de câmara e fundou o Festival Landsberger Sommermusiken. Possui inúmeros CD´s gravados, entre eles: Fantasia Italiana, Bella Napoli e Clair de Lune.

Viktória Tatour (BIE)
Oboísta solo da Orquestra sinfônica de Porto Alegre, nascida em Minsk, Bielorússia, a oboísta Viktoria Tatour é Mestre pelo Conservatório Nacional daquele país. Em 1996, especializou-se em oboé com Pierre Pierlot, professor do Conservatório Nacional Superior de Música de Paris.

Clarinete

Diego Grendene (BRA/RS)
Clarinetista da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) e Diretor da Escola de Música da OSPA. Graduado pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), é especialista pelo Conservatório Real Superior de Antuérpia, na Bélgica, e Mestre pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Toca regularmente como solista e camerista em diversas cidades brasileiras, tendo realizado 44 concertos na França, com o quarteto de clarinetes Aliénor. Nos últimos anos tem sido professor de clarinete em diversos Festivais de Música no Brasil.

Michel Lethiec (FRA)
Professor do Conservatório de Paris e do Conservatório de Nice (FRA) é um dos mais conceituados clarinetista da atualidade. Já gravou para os selos Naxos, arion, RCA, Bis e tem sido jurado de importantes concursos internacionais e festivais pelo mundo. Recebeu as seguintes honrarias na França: Cavaleiro da Ordem do Mérito Nacional e da Ordem das Artes e Letras.

Fagote

Selim Aykal (TUR)
É fagotista solo da Ópera de Berlin. Realizou concertos com a Filarmônica de Berlim, Orquestra do Estado da Baviera, a Filarmônica de Munique, a Camerata Salzburg, a Orquestra Sinfônica Alemã, a Hamburg State Theater. Como solista, ele trabalhou com o Mecklenburg Staatskapelle Schwerin, a Orquestra de Câmara de Praga, a Orquestra de Câmara de Viena, a Orquestra Sinfônica de Berlim, a Orquestra de Câmara Folkwang, a Orquestra de Câmara Detmold e no noroeste alemão Philharmonic. Desde 2007, leciona no Conservatório Estadual de Istambul e, desde 2009, na Universidade de Música Franz Liszt, em Weimar

Fábio Cury (BRA/SP)
Destaca-se como um dos mais atuantes fagotistas no Brasil. Venceu em 1993 o Concurso para Fagotistas da Escola Superior de Teatro e Música de Hannover. Tem colaborado como convidado ou de forma regular, como fagotista solista das principais orquestras brasileiras, tais como a OSESP, a OSB, a Filarmônica de Minas Gerais e a Orquestra Municipal de São Paulo. É membro fundador da Camerata Aberta, com o qual recebeu o Prêmio APCA de melhor ensemble de música contemporânea, em 2010, e o Prêmio Bravo de melhor CD de música erudita, em 2011.

Trompa

Fernando Chiappero (ARG)
É professor no Instituto Superior de Arte do Teatro Colón, fundador da Argenbrass (Academia de Bronzes de Buenos Aires), membro e fundador da Bayres Horns e recentemente nomeado Coordenador Regional para a América Latina pela Sociedade Chifre Internacional (IHS). Uma das principais referências de seu instrumento na América Latina, sendo o principal solista da Orquestra Filarmônica de Buenos Aires desde 2001. Apresentou com a Orquestra Filarmônica de Bogotá (Colômbia), Camerata Bariloche, SODRE Symphony Orchestra (Uruguai), National Symphony Orchestra, Orquestra Filarmônica de Buenos Aires e Valdivia (Chile), entre outros.

Luca Benucci (ITA)
É o primeiro trompista do Maggio Musicale Fiorentino desde 1995 e professor da Escola de Música Fiesole do Conservatório de Bolzano. Também é gerente e diretor artístico do italiano Brass Week Festival. Recebeu a medalha de bronze por méritos organizacionais do Presidente da República Italiana. Colaborou como primeiro trompista com orquestras internacionais como Filarmônica de Berlim, Orquestra Sinfônica de Chicago, Concert Gebouw Amsterdam, Filarmônica de Israel, Super Orquestra Mundial, Berlin Deutches Oper, Teatro no La Scala em Milão com maestros Zubin Mehta, Riccardo Muti, CM Giulini, M.W. Chung, Gustavo Dudamel. Realiza masterclasses internacionais na Ásia, EUA, América do Sul e Europa em algumas das mais prestigiadas instituições internacionais, incluindo o Curtis Institute of Philadelphia, a Juilliard School of Music em Nova York, Roosevelt de Chicago, Indiana University, Boston Conservatory e Universidade, os conservatórios de Barcelona e Madrid, Maastrich Hochschule, Conservatório de Budapeste F.Liszt, Tel Aviv e Jaffa University, em Israel, os conservatórios nacionais de Pequim, Xangai, Singapura e Tóquio, Porto Rico, Costa Rica, México, Brasil, Portugal, Alemanha, Ucrânia, Polónia.

Trompete

Pierre Dutot (FRA)
Vencedor do primeiro prêmio em trompete do Conservatoire National Superieur de Paris e graduado em Educação Física e Psicologia, Pierre Dutot ainda consegue desenvolver brilhante carreira como solista e professor no CNSM (Conservatoire National Supérieur de Musique) em Lyon e no CNR (Conservatório de Bourdeux). Foi o trompete principal da Orquestra Sinfônica de Lyon e fundador do sexteto de metais Hexagone, de destaque no cenário internacional, além de outros grupos como o Polygone e o Jericho.

Tiago Linck (BRA/RS)
Trompete solista da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) e professor do Conservatório Pablo Komlós, Tiago Linck tem se consolidado como um dos mais destacados trompetistas de sua geração. Nos últimos anos atuou como professor em importantes festivais no Brasil, Uruguai e Argentina, além de apresentar-se em países como Alemanha, Bélgica e França. Tiago Linck é artista exclusivo Buffet Crampon e toca com instrumentos B&S, Besson e Scherzer.

Trombone Tenor

José Milton Vieira (BRA/RS)
Trombone solista da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre), é ganhador de vários prêmios nacionais e internacionais. Conquistou o primeiro prêmio e o prêmio do público no 26° Concorso Internazionale “Città di Porcia” (Italia-2015); primeiro prêmio da “Lewis Van Haney Philharmonic Prize Competition” em Paris (ITF 2012), entre outros. No ano de 2019 lançou o seu primeiro cd, entitulado” Plural”.  É artista exclusivo Thein- Brass.

Trombone Baixo

Martin Schippers (HOL)
Como membro da Royal Concertgebouw Orchestra, do RCO, do International Trombone Ensemble, do New Trombone Collective (até 2010) e de numerosos grupos de música de câmara, Martin Schippers já se apresentou na maioria das grandes salas de concerto do mundo. Schippers atuou como professor e performer em festivais como o Festival Internacional de Trombone, Festival do Brasil de Campos do Jordão, Festival Internacional de Música do Sesc Pelotas Brasil, festival IPV, Festival Lätzsch Trombone, Festival Peru Low Brass e Curso Trombon de Valga na Espanha. Ele também tocou como trombone principal com a Orquestra Filarmônica de Rádio da Holanda.

Tuba

Albert Savino Khatar (BRA/SP)
Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Clinician Yamaha e professor colaborador do Instituto Carlos Gomes de Belém. É convidado em diversos cursos de música e apresenta-se em recitais e concertos como solista pela América do Sul, Europa e EUA. É Mestre em performance pela Unicamp com uma pesquisa inédita sobre a história da tuba no Brasil. Seu CD “Tuba Brasilis” é o primeiro álbum brasileiro de tuba. Foi tuba solo da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, da BSESP, entre outras.

Saxofone

Emiliano Barri (ARG)
Estudou no Conservatório Nacional de Buenos Aires e com Arno Bornkamp na Holanda. Membro do Quarteto 4mil, é saxofonista solo da Banda Sinfónica de la Ciudad Autónoma de Bs.As. É professor da IUNA (Instituto Universitario Nacional de Arte) e no Conservatorio Superior de Música de la Ciudad de Buenos Aires “Astor Piazzolla”.

Eufônio

Fernando Deddos (BRA/PR)
O Paranacatarinense Fernando Deddos é professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Graduado em Composição e Regência pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, Mestre pela Duquesne University e Doutor em música pela Universidade da Geórgia. Gravou o primeiro disco dedicado ao eufônio no Brasil, premiado pela Associação Internacional de Tubas e Eufônios (ITEA). Possui obras publicadas, performadas e gravadas na Asia, Américas e Europa. Deddos é presidente da ETB – Associação de Eufônios e Tubas do Brasil e artista Adams Instruments (Holanda).

Percussão

Clarissa Severo de Borba (BRA/RS)
Doutora em Percussão (DMA) na University of Miami (EUA), tem desenvolvido uma carreira sólida tendo ministrado cursos em festivais de música na França, Espanha, Brasil e Estados Unidos e concertos em várias cidades da França, Espanha, Bélgica, Estados Unidos, China e Brasil. É professora de percussão nos conservatórios de Alençon e de Le Mans (França).

Douglas Gutjahr (BRA/RS)
Músico e educador é graduado em Percussão pela UFSM. Atua como timpanista da OSUCS e como convidado em algumas das principais orquestras do sul do país. Entre 2007 e 2008 foi membro da Orquestra Jovem Mundial. Desenvolve um intenso trabalho de ensino da percussão junto aos projetos Vida com Arte e Orquestra Villa-Lobos. Em 2016 lançou seu primeiro CD, Brasil (Re)Percussivo, recebendo quatro indicações e o prêmio de Melhor Instrumentista Erudito no Prêmio Açorianos de Música.

Canto Lírico

Eiko Senda (JAP)
Nascida no Japão, formou-se no Japão e Alemanha como cantora solista e Pedagoga, ganhou diversos prêmios em concursos internacionais. Já atuou em mais de 90 óperas. Recebeu excelentes críticas do jornal “The New York Times” e as revistas “Opernwelt” e “Opera”, e o premio cultural japoneses pelos os embaixadores. Tendo orientado mais de 450 cantores, professores e atores, atualmente possui estúdio de preparação de voz em Montevideo (URU).

Flávio Leite (BRA/RS)
É pós-graduado pelo Conservatório Superior del Liceu, em Barcelona e Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem se firmado como um dos mais atuantes e versáteis cantores líricos brasileiros, desenvolve ampla atividade como camerista e solista em oratórios e obras sinfônicas. Nos últimos anos fez as estreias mundiais das óperas Dulcinéia e Trancoso e a Ópera do Mambembe Encantado de Eli-Eri Moura, O Menino e a Liberdade de Ronaldo Miranda, O Perigo da Arte de Tim Rescala, gravou a ópera A Estranha, de Vagner Cunha e participou da premiada versão moderna da última ópera de Villa-Lobos, A Menina das Nuvens.

Piano

Olivia Tsai (CHI)
Foi solista com a Orquestra QingDao Concert Hall, Orquestra Sinfônica do Sul de Illinois e Highland Park Strings. Pianista do staff do mundialmente famoso Festival de Música de Aspen e do Musicorda Music Festival nos EUA, bem como do corpo docente / intérprete da Oficina Music Festival. Além de performances, atua na cadeira de teoria e piano na VanderCook College of Music. Seu livro “Schubert’s Piano Trios” foi publicado em 2014 pela Scholar’s Press na Alemanha. Desde 2017 é professora convidada na Universidade Lanzhou Northwestern. É Doutora em Artes Musicais em piano na Universidade de Cincinnati, Conservatório Universitário de Música (UC, CCM), onde também atuou como docente. Durante seus anos de estudante foi a vencedora do Concurso de Piano Buckeye, do Graves Piano Competition nos Estados Unidos e da Young Artist Series em Taiwan.

Composição

André Mehmari (BRA/RJ)
Pianista, arranjador, compositor e multiinstrumentista, tornou-se conhecido pelo grande público ao vencer em 1998 o primeiro Prêmio Visa de MPB. Suas composições e arranjos foram tocados por alguns dos mais expressivos grupos orquestrais, de jazz e de câmara, entre eles OSESP, Sinfônica Brasileira, Banda Mantiqueira, Orquestra Experimental de Repertório, Sujeito a Guincho, Quinteto Villa-Lobos. Em 2007 recebeu o prêmio Carlos Gomes na categoria revelação. Escreve frequentemente para orquestras sinfônicas, conjuntos de câmara, filmes e balés. Em 2014 apresentou-se na Argentina, Suiça, Itália, Holanda e em Nova Iorque, cidade onde também ministrou workshop sobre sua própria obra na Columbia University. Em 2015 foi compositor residente da Miami Symphony com a estreia mundial de seu Concerto para Dois Pianos e Orquestra.


Música de Câmara (Coordenador)

Max Uriarte (BRA/RS)
Graduado em piano pelo Instituto de Artes da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, aperfeiçoou-se na “Hochschule für Musik” de Viena e no “Konservatorium und Musikhochschule” de Zurique, onde concluiu sua Pós-Graduação (Konzertreifediplom). Tem intensa atividade em música de câmara e atuado como solista em importantes orquestras do cenário nacional.

Pianistas Correpetidores

André Carrara (BRA/RS)
Pianista da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre), é Doutor em música pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Gravou os 12 Estudos op. 10 de Chopin e tem atuado como concertista nas principais orquestra do país.

Paulo Bergmann (BRA/RS)
Bacharel em piano pela UFRGS desenvolve intensa atividade como pianista correpetidor, repertorista e acompanhador de cantores em festivais de música, masterclasses e recitais no Brasil e exterior.

Liliana Michelsen (BRA/RS)
É mestre em piano pela UFRGS e mestre em correpetição pela Hochschule für Musik Nürnberg (Alemanha). Residiu na Alemanha a partir de 2007 e ao longo deste período lecionou nas instituições Augsburg Universität e Hochschule für Musik Nürnberg nas áreas vocal e instrumental. Especializou-se no repertório de câmara vocal alemão e, residindo novamente no Brasil desde 2017, dedica-se à música de câmara instrumental, à preparação vocal de cantores atuantes estadual e nacionalmente e à música de câmara vocal.

Curso de Choro
O curso de Choro tem a proposta de debater e exercitar a linguagem do choro incluindo todos os instrumentos musicais. Dentro do currículo do curso pode-se destacar o material didático específico voltado a musica popular, as práticas de conjunto de Choro (Regionais) e práticas de orquestra de Choro com arranjos inéditos feitos pelos professores.
* A Oficina de Choro nessa edição será realizada nas duas semanas do Festival no período de 14 a 25/01/2019.

Mathias Behrends Pinto | Violão (BRA/RS)
Porto Alegrense é o atual coordenador da Oficina de Choro Santander Cultural, Licenciado em música pelo Instituto Porto Alegre, compositor, violonista e arranjador atuante em diversos projetos ligados a linguagem do Choro.

Lucian Krolow | Sopros (BRA/RS)
Natural da cidade de Pelotas/RS onde formou-se Bacharel em Flauta Transversal pela Ufpel. Atualmente é professor da Oficina de Choro do Santander Cultural de Porto Alegre desenvolvendo a linguagem do Choro com instrumentistas de Sopro em geral.

Samuca do Acordeon | Acordeon (BRA/RS)
Nascido em Santo Antônio da Patrulha, professor da Oficina de Choro Santander Cultural, conta com 3 CDs e 1 DVD em sua discografia. O DVD Fala Agora foi lançado na França e Suíça em 2012.

Elias Barboza | Bandolim (BRA/RS)
Porto Alegrense, bandolinista, compositor, educador musical e arranjador. Formado em Licenciatura em Música pelo IPA em 2010, atua também como professor na Oficina de Choro do Santander Cultural e já foi solista de inúmeras orquestras como Orquestra Unisinos, Orquestra da Ulbra, Orquestra da Pucrs.

Guilherme Sanches | Percussão (BRA/RS)
Natural de Porto Alegre (RS) iniciou as atividades musicais em 1997 atuando nos festivais de música do estado do Rio Grande do Sul. Acompanhou em discos e shows grandes artistas da musical brasileira dentre eles estão: Déo Rian, Ademilde Fonseca, Jorginho do Pandeiro, Avendano Júnior, Plauto Cruz, Darcy Alves, Luciana Rabello, Nilze Carvalho, Ronaldo do Bandolim, Moacir Luz, João de Almeida Neto.

Alexandre Susin | Cavaquinho (BRA/RS)
Cantor, cavaquinista e compositor, atua em diversos projetos ligados ao choro e ao samba em Porto Alegre. Desde o início do ano, é professor nas turmas de voz-coro na Oficina de Choro Santander Cultural.