14/05

Na Trilha das Andarilhas

+

Nuta/RS

Horário: 18h

Local: Travessa dos Cataventos – Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736)

Duração: 45 minutos

Gênero: Teatro de Animação

Ingressos: Gratuito.

Sinopse: O espetáculo integra teatro de bonecos gigantes, poesia, música, composições autorais e tecnologias. 04 gigantes, as Andarilhas, figuras totêmicas femininas, ocupam o espaço público e cantam as lutas, as alegrias e os desafios das nossas comunidades periféricas. Espetáculo circular e lunar, performado em gira, sem frente nem hierarquia, apto a ocupar a rua e o morro, o pátio e o beco. As Andarilhas são a expressão da Mãe, da Natureza, da Negritude e dxs LGBTQIA+, nos indagando “Você sabe quem sou eu?” enquanto se apresentam, ao mesmo tempo em que denunciam e exigem: “parem de nos matar!”.

Ficha Técnica: 

Texto, Direção e Produção Artística: Leandro Silva

Elenco: Beatriz Rodrigues, Sílvia Duarte, Diane Barros, Júlio Rodrigues, Alexandre Malta, Viviane Marmitt e Jeysi Alvarez

Tamboreiro: Cristiano da Rosa

Coordenação do Projeto: Cristina da Rosa

Coordenação Administrativa: Denise Flores

Assessoria de Imprensa: Bebê Baumgarten

Realização: NuTA – Núcleo de Teatro de Animação – Associação Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo

Piquenique: Uma História de Fantasmas

+

Coletivo Nômade de Teatro/RS

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Teatro para Infância e Juventude 

Duração: 60 minutos

Ingressos: Através do projeto de formação de plateias

Sinopse: Em um arquipélago distante, humanos e fantasmas habitam ilhas isoladas e sem contato entre si. Na ilha Farol, onde as famílias humanas vivem, mora uma menina curiosa chamada Lua, que mantém uma fascinação por descobrir quem são e como vivem os terríveis fantasmas da ilha vizinha – a ilha Piquenique – mesmo sabendo que é expressamente proibido mencioná- los ou conhecê-los. No entanto, quando um acontecimento inesperado obriga Lua e a sua família a deixarem a ilha que habitam, uma aventura emocionante se inicia, com novos e instigantes personagens que ajudarão Lua a compreender a sua história e o seu lugar no mundo.

Ficha Técnica: 

Dramaturgia Original, Direção e Concepção de Encenação: Thiago Silva

Elenco: Endrius Prates, Hayline Vitória, Jardel
Rocha e Lucas Galho

Concepção de Cenografia e Cenário: Rodrigo Shalako

Figurinos: Jardel Rocha

Iluminação: Fabiana Santos

Trilha Sonora Original: Régis Moewius

Concepção e Confecção do Boneco: Rita Spier

Produção: Coletivo Nômade de Teatro e Pesquisa Cênica

Herança

+

Cia Burlantins/MG

Horário: 21h

Local: Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, S/N)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 70 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: A busca e o resgate da herança cultural afro- brasileira como bussola para a diáspora negra. Herança, novo espetáculo cênico-musical da Cia. Burlantins, comemora 50 anos de carreira do ícone da cultura afro-mineira Maurício Tizumba. Em cena, estão três multiartistas: J lia Tizumba, Sérgio Pererê e o próprio Tizumba. Dirigidos pela premiada Grace Passô. Escavam histórias íntimas enquanto miram a África como se olhassem num espelho.

Ficha Técnica: 

Direção: Grace Passô

Participação Especial: Rosa Moreira

Dramaturgia: Aline Vila Real, Grace Passô e Tomás Sarquis / Elaborada a partir de narrativas produzidas por Júlia Tizumba, Mauricio Tizumba, Rosa Moreira e Sérgio Pererê

Músicas: Sérgio Pererê e Mauricio Tizumba

15/05

Maria Firmina dos Reis: Uma Voz Além do Tempo

+

Núcleo Atmosfera de Dança-Teatro/MA

Horário: 19h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 40 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O espetáculo faz uma releitura sobre a vida e obra da primeira mulher a escrever um romance no Brasil, Maria Firmina dos Reis. Em paralelo a vida de Maria Firmina, a atriz J lia Martins, traz a sua história de vida e de outras mulheres e homens pretos que se intercalam com a história de vida de Maria Firmina dos Reis. Maria Firmina é símbolo de resistência e luta contra a escravidão, seu discurso é o nosso passado, presente e futuro.

Ficha Técnica: 

Elenco e Produção: Júlia Martins

Direção: Leônidas Portella

Concepção de Cenário: Marlene Barros e Marcos Ferreira

Produção e Cenário: Marcos Ferreira e Ed Lima Crochê

Concepção de Figurino: Marcos Ferreira/Desalinho

Produção de Figurino: Marcos Ferreira e João Vinicius.

Iluminação: Renato Guterres

Trilha Sonora: Beto Ehongue

Montagem: Fábio Nunes

Pigarra

+

Coletivo Pedra Redonda/RS

Horário: 20h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Cênico-Musical

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: De forma intimista, a multiartista Paola Kirst apresenta um espetáculo performático solo que intercala cena, música e improvisações para abordar silenciamentos e memórias. No intuito de investigar outras maneiras de se expressar, atuar, ouvir histórias e reverenciar pessoas, a artista utiliza a voz cantada a capella, objetos, pedaleiras de efeitos sonoros, faz leituras de textos do público, toca ukulele e instrumentos não convencionais. Ao debruçar-se sobre o termo ‘pigarra’, provoca: o que está atravessado e represado em nossas gargantas? Com direção cênica de Thais Andrade, este trabalho busca olhar para as vulnerabilidades como um laboratório de experimentação do corpo e da voz em cena numa experiência imersiva para o público.

Ficha Técnica: 

Atuação, Figurino e Cenário: Paola Kirst

Direção e Iluminação: Thais Andrade

Técnico de Som: Wagner Lagemann.

Produção: Paola Kirst, Thais Andrade e Coletivo da Pedra Redonda

16/05

Junto

+

Cia de Teatro Entre Linhas/RS

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Circo

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Com a palhaça Ôtro Mundo como protagonista, e atuação de Alice Ribeiro, o roteiro explora a alegria de viver e de poder encontrar no outro cumplicidade, afeto e acolhimento. Através de ações que dialogam com o teatro de animação, a personagem vai descobrindo infinitas possibilidades de ser, de se relacionar e de encontrar na plateia a contribuição para essas ações. A  montagem  tem a proposta de ser um espetáculo leve, divertido e para todas as idades.

Ficha Técnica:

Concepção, Direção, Atuação, Adereços, Figurinos, Identidade Sonora e Produção: Alice Ribeiro

Assistente de Produção, Redes Sociais, Sonoplastia, Edição e Mixagem de Áudios: Jéssica Ullmann

Iluminação: Pasquimell Garcia

Orientação ao Teatro de Formas Animadas: Carolina Garcia

Som da Bateria: Guto Rocha.

Voz de Abertura: Deborah Finocchiaro

Produção Gráfica: André Ferreira 

Logística e Contrarregra: Sílvia Morhlecke

O Equilibrista

+

Cia. Yinspirações Poéticas/DF

Horário: 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 70 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Quais são as escolhas do coração que transformam um menino em um homem e um homem em um artista e criador? O palco é uma ilha – onde o tempo não existe; as ruínas de um teatro incendiado – onde o tempo passou; a morada de Deus – onde o tempo está parado; o jardim do Imperador – onde o tempo voa.

Ficha Técnica:

Direção e Dramaturgia: Luciana Martuchelli

Ator: Filipe Lima

Músico e Arranjador: Guilherme Cezário

Voz em Off: Chico Sant’anna

Figurinos: Marcus Barozzi

Máscara Balinesa: Mr. Rawa

Cenografia: Luciana Martuchelli

Vídeos: Douro Moura, Filipe Lima, Francesco Corbelletta, Luciana Martuchelli e Tauã Franco

Canções Originais: Luciana Martuchelli

Técnico de Luz: Francisco Rocha

Montador: Gabriel Duarte

Trivial, Um Espetáculo de B-Boys

+

Coletivo N Amostra Urbana/RS

Horário: 21h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Dança

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O espetáculo busca em diferentes cenas criar um paradoxo em trivialidades cotidianas de jovens dançarinos de periferia e a realidade diária de profissionais liberais, pais de família, membros de uma sociedade desigual, onde dançar breaking é a forma de expressão e profissão que sustenta esses artistas emocional e financeiramente. Em Trivial, o cotidiano e o comum tomam outro sentido.

Ficha Técnica:

Direção e Coreografia: Driko Oliveira

Bboys: Daniel Cavalheiro, Bboy Salazar, Bboy Deaf, BBoy Jackson Brum, Bbot Tdois, Bboy Julinho RC e Bboy César RC

Trilha Sonora: Sustain Produções

Produção: Luka Ibarra/Lucida Desenvolvimento Cultural

Iluminação: Guto Greca

17/05

Cabelos Arrepiados

+

Buia Teatro Company/AM

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Opereta InfantoJuvenil

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: A opereta infantojuvenil conta a história de cinco crianças que não conseguem dormir. Ao mesmo tempo que enfrentam os efeitos da privação de sono e de sonhos, elas refletem sobre os temas como amizade, o diálogo com os pais e os perigos do consumismo e da destruição do meio ambiente. O libreto da opereta foi escrito pela dramaturga Karen Acioly, inspirada na literatura fantástica de autores como Wilhelm Bush e Edgar Allan Poe, bem como no estilo cinematográfico de Tim Burton.

Ficha Técnica:

Texto: Karen Acioly

Direção: Tércio Silva

Elenco: Maria Hagge, Magda Loiana, Jeferson Mariano, Roque Baroque, Dimas Mendonça e Diirr

Composição e Direção Musical: Jeferson Mariano

Figurinos: Maria Hagge

Iluminação e Cenário: Tércio Silva

Formas Animadas: Diirr | Dante

Costura: Solange

Cenotécnico: Wanderley

Cenografia Técnico de Iluminação e Adaptação de Luz: Orlando Brum

Identidade Visual: Dante

Fotos: Romulo Juracy

Produção: Pedro de Freitas / Wagner Uchoa

Produção Geral: Buia Teatro

 

Zaze-Zaze: Uma Festa Para Vavó

+

Usina do Trabalho do Ator/RS

Horário: 19h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Vavó, mulher negra e pobre, é filha das águas, filha de Oxum, vive há muito tempo sobre a terra. Tal qual uma antiga e forte árvore, Vavó cresceu, expandiu suas raízes e se espalhou em muitas direções. Seu tronco foi coluna forte, sustentando galhos abundantes em folhas e frutos, sombra e alimento, acolhendo a todas e todos que cruzaram seu caminho. Ǫuando era criança, ainda árvore pequena, mudinha, foi arrancada da sua terra e levada para outras bandas, afinal, ela não era de ninguém. Adolescente, juntou seus galhos a outros para ver se a vida melhorava. Vavó conta das suas muitas vidas: foi guerreira, santa, mãe, amiga, rainha. Vavó conta suas muitas histórias e canta para Nanã vir lhe acompanhar, reza para Oxum vir lhe acolher. Vavó adormece. De sua cabeça recostada no barro, começam a brotar novas raízes.

Ficha Técnica:

Direção: Gilberto Icle

Elenco: Celina Alcântara, Dedy Ricardo, Gisela Habeyche, Nina Fola, Gilberto Icle, Thiago Pirajira, Álvaro RosaCosta, Ciça Reckzigel e Lauro Fagundes

Compositor Musical: Flávio Oliveira

Preparadora Musical: Luciana Prass

Preparadora Vocal: Simone Nogueira Rasslan

Figurinos: Mari Falcão e Camila de Jesus Falcão

Assistente de Direção: Shirley dos Santos Rosário

Design Gráfico: Mitti Mendonça

Coordenação de Produção: Ana Paula Reis

Contrarregras: Miguel Alves Rosa e Shirley dos Santos Rosário

A Amazônia é Azul e Vermelha

+

Grupo Kblocos/AM

Horário: 21h

Local: Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n)

Gênero: Dança e Música

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Um espetáculo que mergulha na riqueza cultural da Amazônia, apresentando uma jornada emocionante através da música e das tradições regionais. O grupo leva o público a uma experiência nica, destacando o poder e a beleza da Amazônia por meio de elementos tradicionais e contemporâneos. Os espectadores têm a oportunidade de testemunhar a presença marcante da Cunhã Poranga, a sabedoria ancestral do pajé e a energia contagiante dos bois de Parintins, tudo isso acompanhado pela envolvente e autêntica música tradicional da região amazônica. A combinação de ritmos, instrumentos e danças transporta o público para as margens dos rios, as florestas exuberantes e as comunidades vibrantes da Amazônia.

Ficha Técnica:

Cantor: Luiz Carlos Barros de Carvalho Júnior

Produção: Hilma dos Santos Araújo

Músicos: Arlen Vieira Barbosa, Ruanh Andrade da Costa, Fábio Cunha Martins Leite e João Afonso Reis dos Santos

Produção Tripa Caprichoso: José Ednelson Gomes Soares

Produção Tripa Garantido: Felipe Garcia de Carvalho Neves

Dançarinas: Raiza de Paula Bastos e Nill Kellem Karla Oliveira Ferreira

Dançarinos: Kaio Breno Assis de Lima e Vitor Teixeira dos Santos

Técnico de Som: Orlando Barbosa Filho 

 

Cabaré do Amor Rasgado

+

Cia Rústica/RS

Horário: 20h

Local: Zona Cultural (Av. Alberto Bins, 900)

Gênero: Musical

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Celebra o amor como força de vida, uma ação que pode construir outros modos de convívio e partilha coletiva. A montagem, que integra o projeto Cabarés do Sul do Mundo, mistura música ao vivo, poesia, manifesto, dança, estilhaços biográficos, pedaços de nós, das histórias que queremos contar, das realidades que queremos inventar.

Ficha Técnica:

Elenco: André Varela, Diego Nardi, Estrela Dinn, Heinz Limaverde, Iassanã Martins, Juliana Kersting, Phill e Sandra Possani

Músicos em Cena: Brenno Dinápoli, Priscilla Colombi, Rodrigo Apolinário

Direção e Composição Dramatúrgica: Patrícia Fagundes

Cenografia: Rodrigo Shalako

Iluminação: Bathista Freire

Figurinos: Heinz Limaverde e Mari Falcão

Fotografia: Adriana Marchiori

Assessoria de Imprensa: Leo Sant’Anna

Produção: Cia Rústica

DJ Adriana Banana

Educadora musical e atua como DJ desde 2003 na festa retrô Balonê, além de outras festas, eventos e no Venezianos Pub. Nesses mais de 20 anos de pick-ups, leva às pistas o melhor dos anos 80 e 90

18/05

Zaratustra: Uma Transvaloração dos Valores

+

Grupo Tá na Rua/RJ

Horário: 19h

Local: Teatro Oficina Olga Reverbel (Praça Marechal Deodoro, s/n)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 90 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

*Os espetáculos do dia 18, em parceria com a Noite dos Museus, terão parte dos ingressos disponibilizados gratuitamente. A retirada será por ordem de chegada, 1h antes do início das sessões, com limite de 1 ingresso por pessoa.

Sinopse: O espetáculo nasceu da relação do ator e diretor Amir Haddad com o personagem Zaratustra escrito pelo filósofo Friedrich Nietzsche. A afirmação do instante, do corpo, da necessidade de uma vida ousada e corajosa, e de um humano forte com os pés fincados na terra, capaz de realizar os mais altos voos; enfim, a afirmação de uma postura diante da vida que assume em seus diversos aspectos inclusive na dor, na perda, acompanhada da capacidade de potencializar esta perda em ação, em criação, é o que caracteriza tanto as afirmações do Zaratustra de Nietzsche quanto do trabalho e da vida do ator e diretor Amir Haddad com seu Grupo Tá Na Rua. A peça, ambientada em uma praça da Idade Média, encena o prólogo do livro Assim Falava Zaratustra, inserido de outros trechos do livro, mas não deixa de trazer a fala do ator e diretor para a cena. Estará em cena ainda, contracenando com o Zaratustra, os atores e atrizes do Grupo Tá Na Rua, com sua cabeça terrena que cria o sentido da terra! Esta encenação comemora 66 anos de carreira do diretor e 86 anos de vida. Só o teatro Salva!

Ficha Técnica:

Direção e Atuação: Amir Haddad. Texto de Friedrich Nietzsche

Idealização: Camila Amado

Dramaturgia: Viviane Mosé, Amir Haddad e Máximo Cutrim

Encenação: Grupo Tá na Rua, com Carol Eller, Daniel Ávila, Evandro Castro, Giovanna Cherly, Isadora Figueira, Luciana Pedroso, Maria Clara Coelho, Máximo Cutrim, Renata Bonze, Rozan e Sandro Valério

Direção Musical: Máximo Cutrim

Colaboração Musical: Luciana Pedroso, Maria Clara Coelho e Rozan

Iluminador: Paulo Denizot

Coordenação: Instituto Tá na Rua – Maria Helena da Cruz

Direção de Produção: Maria Ines Vale

Arqueologias do Futuro

+

Museu dos Meninos/RJ

Horário: 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

*Os espetáculos do dia 18, em parceria com a Noite dos Museus, terão parte dos ingressos disponibilizados gratuitamente. A retirada será por ordem de chegada, 1h antes do início das sessões, com limite de 1 ingresso por pessoa.

Sinopse: Uma performance- depoimento a partir de memórias – vividas e inventadas – da vida do performer Mauricio Lima no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, acompanhado de mais 30 vozes, se perguntando: o que o corpo fala? Ǫuais corpos são vistos e ouvidos? Ǫuem tem direito de narrar suas próprias histórias? Uma navalha, o Menino Amarelinho, as rotas de fuga, o Homem- bola e o corpo-museu são os “artefatos” recolhidos nessa arqueologia, formando um mosaico imagético-sonoro, político- poético, sampleando ficção e documento, apontando as potências de vida e o futuro, não o que há de vir, mas o que já é, de corpos vivos e em movimento.

Ficha Técnica:

Performance: Maurício Lima

Direção: Fabiano Dadado de Freitas e Maurício Lima

Dramaturgia Sampleada: Fabiano Dadado de Freitas e Maurício Lima

Direção de Arte: Evee Ávila

Direção de Produção: Nely Coelho

Trilha Sonora: Novíssimo Edgar e Beá Ayòóla

Sonoplastia, Mixagem e Master “Artefato 3”: Vinicius Guelfi

Videoartista: Caio Casagrande

Video Mapping: Fagner Lourenço

Iluminação: Fabiano Dadado de Freitas

Colaboração Artística: Tainah Longras e Romulo Galvão

Imagens “Homem-Bola”: Diogo Nascimento

Operação de Luz: Debrá

Design: Pedro Leobons

Mídias Sociais: Rodrigo Menezes

Menines do Museu: André Oliveira – Db, Arthur, Carlos Pinajé, Claudio Sampaio, Diogo Nascimento, Diogo Nunes, Eliel Morais, Felipe Gomes, Gabriel De Araujo, Hugo W. Dullaham, Ian Santos, Igor Santos, Jacaré Fantástico, Jonas Baldson, Jonathan Nunes, Lc De Oliveira, Luiz Neto, Marcos Carolinno, Murilo Leandro, Pérola, Rafael Sousa, Raí Silva, Thaylson Corrêa, Victor Hugo Carolinno, Vítor Mazoni, Vn – Bailarino Brabo, Wanderson Corrêa, Wesley Rodrigues Jacob, Yan Pereira

Samples: Bia Ferreira (Não precisa ser Amélia) / Caetano Veloso + Gal Costa (O menino) / Roberta Estrela D’alva + Núcleo Bartolomeu de Depoimentos (O Teatro Hip-Hop) / Sueli Carneiro (Negros de pele clara) / Victoria Santa Cruz (Me gritaron negra)

Parceria: CEAK – Centro de Estudos Ana Kfouri / Pandêmica Coletivo Temporário de Criação

Dispositivo Gaivota [Estilhaços]

+

Coletivo Errática/RS

Horário: 21h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

*Os espetáculos do dia 18, em parceria com a Noite dos Museus, terão parte dos ingressos disponibilizados gratuitamente. A retirada será por ordem de chegada, 1h antes do início das sessões, com limite de 1 ingresso por pessoa.

Sinopse: Aquilo que resta quando algo se quebra, mas também uma nova forma de estar no mundo, uma nova improvisação existencial. Uma pandemia depois. Uma tentativa de golpe depois. Enquanto a água sobe. Enquanto o fogo se alastra. Uma vez mais, o Coletivo Errática lança um olhar para a Gaivota de Tchekhov, um olhar quase arqueológico que interroga o passado a partir dos vestígios que chegaram até nós, do que resta em nós, por assim dizer. O que resulta é uma dinâmica de misturas. Misturam-se anseios de 100 anos atrás, de 3 anos atrás, de ontem e de agora, as relações com o outro, o outro, a arte, a morte, o futuro e a própria (im)possibilidade de futuro. Misturam-se personagens, imagens, desejos, memórias em um tecido costurado nos vazios do que restou. A peça é uma reunião de estilhaços que evocam apenas parcialmente sua própria origem, mas que, a despeito disso, ou justamente por isso, articulam em suas brechas a possibilidade do novo.

Ficha Técnica:

Direção e Dramaturgia: Francisco Gick

Criação: Guega Peixoto, Gustavo Dienstmann, Jezebel De Carli, Mani Torres, Nina Picoli

Cenografia: Francisco Gick, Guega Peixoto

Figurino: Gustavo Dienstmann Trilha

Sonora: Vitório O. Azevedo

Iluminação: Ricardo Vivian

Luz Dispositivo-Gaivota: Carol Zimmer

Sistema de Sensores: Paula Pinheiro

Cenotécnica: Daniel Fetter, Alex Limberger

Direção de Produção: Guega Peixoto.

Redes Sociais: Mani Torres

Realização: Coletivo Errática

Sandra Sá - Ao Vivo

+

Sandra Sá & Banda/RJ

Horário: 21h

Local: Teatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n)

Gênero: Música

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

*Os espetáculos do dia 18, em parceria com a Noite dos Museus, terão parte dos ingressos disponibilizados gratuitamente. A retirada será por ordem de chegada, 1h antes do início das sessões, com limite de 1 ingresso por pessoa.

Sinopse: Sandra Sá, dona de uma personalidade marcante e de um timbre vocal singular, interpreta canções que se transformaram em verdadeiros sucessos da música brasileira, não apenas refletindo sua própria identidade, mas também oferecendo uma perspectiva alegre e otimista da realidade vivenciada. O show, que abraça uma variedade de ritmos que vão desde a MPB até o Funk, foi concebido e dirigido pela própria Sandra Sá. A cantora apresenta uma seleção de clássicos de seu repertório, incluindo “Retratos e Canções”, “Vale Tudo”, “Joga Fora”, “Bye Bye Tristeza” e “Olhos Coloridos”.

 

19/05

Zaratustra: Uma Transvaloração dos Valores

+

Grupo Tá na Rua/RJ

Horário: 19h

Local: Teatro Oficina Olga Reverbel (Praça Marechal Deodoro, s/n)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 90 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O espetáculo nasceu da relação do ator e diretor Amir Haddad com o personagem Zaratustra escrito pelo filósofo Friedrich Nietzsche. A afirmação do instante, do corpo, da necessidade de uma vida ousada e corajosa, e de um humano forte com os pés fincados na terra, capaz de realizar os mais altos voos; enfim, a afirmação de uma postura diante da vida que assume em seus diversos aspectos inclusive na dor, na perda, acompanhada da capacidade de potencializar esta perda em ação, em criação, é o que caracteriza tanto as afirmações do Zaratustra de Nietzsche quanto do trabalho e da vida do ator e diretor Amir Haddad com seu Grupo Tá Na Rua. A peça, ambientada em uma praça da Idade Média, encena o prólogo do livro Assim Falava Zaratustra, inserido de outros trechos do livro, mas não deixa de trazer a fala do ator e diretor para a cena. Estará em cena ainda, contracenando com o Zaratustra, os atores e atrizes do Grupo Tá Na Rua, com sua cabeça terrena que cria o sentido da terra! Esta encenação comemora 66 anos de carreira do diretor e 86 anos de vida. Só o teatro Salva!

Ficha Técnica:

Direção e Atuação: Amir Haddad. Texto de Friedrich Nietzsche

Idealização: Camila Amado

Dramaturgia: Viviane Mosé, Amir Haddad e Máximo Cutrim

Encenação: Grupo Tá na Rua, com Carol Eller, Daniel Ávila, Evandro Castro, Giovanna Cherly, Isadora Figueira, Luciana Pedroso, Maria Clara Coelho, Máximo Cutrim, Renata Bonze, Rozan e Sandro Valério

Direção Musical: Máximo Cutrim

Colaboração Musical: Luciana Pedroso, Maria Clara Coelho e Rozan

Iluminador: Paulo Denizot

Coordenação: Instituto Tá na Rua – Maria Helena da Cruz

Direção de Produção: Maria Ines Vale

Arqueologias do Futuro

+

Museu dos Meninos/RJ

Horário: 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Uma performance-depoimento a partir de memórias – vividas e inventadas – da vida do performer Mauricio Lima no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, acompanhado de mais 30 vozes, se perguntando: o que o corpo fala? Ǫuais corpos são vistos e ouvidos? Ǫuem tem direito de narrar suas próprias histórias? Uma navalha, o Menino Amarelinho, as rotas de fuga, o Homem- bola e o corpo-museu são os “artefatos” recolhidos nessa arqueologia, formando um mosaico imagético-sonoro, político- poético, sampleando ficção e documento, apontando as potências de vida e o futuro, não o que há de vir, mas o que já é, de corpos vivos e em movimento.

Ficha Técnica:

Performance: Maurício Lima

Direção: Fabiano Dadado de Freitas e Maurício Lima

Dramaturgia Sampleada: Fabiano Dadado de Freitas e Maurício Lima

Direção de Arte: Evee Ávila

Direção de Produção: Nely Coelho

Trilha Sonora: Novíssimo Edgar e Beá Ayòóla

Sonoplastia, Mixagem e Master “Artefato 3”: Vinicius Guelfi

Videoartista: Caio Casagrande

Video Mapping: Fagner Lourenço

Iluminação: Fabiano Dadado de Freitas

Colaboração Artística: Tainah Longras e Romulo Galvão

Imagens “Homem-Bola”: Diogo Nascimento

Operação de Luz: Debrá

Design: Pedro Leobons

Mídias Sociais: Rodrigo Menezes

Menines do Museu: André Oliveira – Db, Arthur, Carlos Pinajé, Claudio Sampaio, Diogo Nascimento, Diogo Nunes, Eliel Morais, Felipe Gomes, Gabriel De Araujo, Hugo W. Dullaham, Ian Santos, Igor Santos, Jacaré Fantástico, Jonas Baldson, Jonathan Nunes, Lc De Oliveira, Luiz Neto, Marcos Carolinno, Murilo Leandro, Pérola, Rafael Sousa, Raí Silva, Thaylson Corrêa, Victor Hugo Carolinno, Vítor Mazoni, Vn – Bailarino Brabo, Wanderson Corrêa, Wesley Rodrigues Jacob, Yan Pereira

Samples: Bia Ferreira (Não precisa ser Amélia) / Caetano Veloso + Gal Costa (O menino) / Roberta Estrela D’alva + Núcleo Bartolomeu de Depoimentos (O Teatro Hip-Hop) / Sueli Carneiro (Negros de pele clara) / Victoria Santa Cruz (Me gritaron negra)

Parceria: CEAK – Centro de Estudos Ana Kfouri / Pandêmica Coletivo Temporário de Criação

Desvio

+

Muovere Cia de Dança/RS

Horário: 13h

Local: Parque da Redenção (Av. Oswaldo Aranha, esquina com a Rua Fernandes Vieira)

Gênero: Dança

Duração: 30 minutos

Ingressos: Gratuitos.

Sinopse: A linguagem da dança- performance tramada pela Muovere Cia de Dança em Desvio é uma ferramenta de interação com motoristas e transeuntes, que, impulsionados pelos estímulos dos performers, produzem movimentos coreográficos na rua, especificamente em faixa de segurança de pedestres. O público que passa pelo local da atividade testemunha e se torna cú mplice da pluralidade gestual capturada no espaço urbano, participando como protagonista. O tempo se dilata com o espetáculo através de jogos de improvisação e tarefas, e a formação de grupos diversos nos impele a observar os corpos das pessoas que transitam ao nosso lado na praça, na calçada, na rua pública.

Ficha Técnica:

Diretora Geral e Coreográfica: Jussara Miranda

Diretor Artístico e Atuador: Diego Mac

Dramaturgista Convidada versão 1-2012: Jezebel de Carli

Vídeos: Mandy Medeiros e Gui Malgarizzi

Produção: Ana Paula Reis e Giulia Baptista Vieira

Performers: Ana Claudia Pedone, Annita Brusque, Denis Gosch e Letícia Paranhos

Fotos: Gui Malgarizi e Cristina Lima

21/05

Fábrica dos Ventos

+

Trupe Lona Preta/SP

Horário: 15h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Circo

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Conta a história de um reino onde a vida gira em torno das bexigas. O trabalho, o alimento, o lazer, tudo neste lugar é feito a partir das bexigas. Com dificuldades de respiração e locomoção, o povo trabalha enchendo as bexigas, sobrevivem vendendo a única coisa que lhes restam, o sopro vital. Atendendo às ordens do rei, ao final de cada dia um soldado passa recolhendo todas as bexigas. Apesar de tudo, os trabalhadores sonham com dias melhores, dias de plena respiração e brisa suave. Nesse sonho, respiram felizes, cantam e tocam instrumentos. Mas também disputam entre si e competem de forma bruta para conquistar um sonho de consumo, um presente de natal, uma bexiga. Na disputa, o vencedor segue feliz pela eliminação do seu concorrente. Em uma noite, um palhaço se vê cercado pela profunda solidão. Até o momento em que encontra seus iguais: o público. O soldado em vão, tenta repreender esse encontro. O palhaço encantado cria um coro poético e musical contra a solidão e a tristeza.

Ficha Técnica:

Elenco: Alexandre Matos, Joel Carozzi, Sergio Carozzi e Wellington Bernado

Direção: Alexandre Matos, Joel Carozzi e Sergio Carozzi

Direção Musical: Joel Carozzi e Wellington Bernado

Figurino: Laura Alves

Iluminação: Giuliana Cerchiari

Cenário: Sergio Carozzi e Joel Carozzi

Produção: Trupe Lona Preta

Produção Executiva: Henrique Alonso

Ilustração: Kei Isogai

Maria Peçonha

+

Cia Gente Falante – Teatro de Bonecos/RS

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Teatro de Formas Animadas

Duração: 45 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Maria, Artista popular que entre agulhas, remendos de tecidos e linhas, costurou bonecas de pano e a própria vida. Dedicada à artesania, não foi essa Arte que a fez admirada pelos moradores da pequena Alegrete, no Sul do Brasil, mas uma façanha inexplicável: Onde ela passava, nasciam flores. Assim tornou-se Maria Flor. Até que um dia se transformou em Maria Peçonha.

Ficha Técnica:

A partir da Obra de André Neves

Direção Artística: Paulo Martins Fontes

Direção de Cena: Tatiana Cardoso

Atores Manipuladores: Eduardo Custódio e Paulo Martins Fontes

Narradora: Maria Carolina Aquino

Criação dos Bonecos, Cenografia, Pesquisa e Arte Gráfica: Paulo Martins Fontes

Construção das Esculturas dos Bonecos: Paulo Martins Fontes e Sandra Matos

Produção, Assistência de Construção dos Bonecos e Cenografia: Eduardo Custódio

Trilha: Gustavo Finkler e Renata Mattar

Operação de Multimídia: Henrique Strieder

Criação das Animações em Multimídia: Maurício Casiraghi e Paulo Martins Fontes

Figurinos dos Atores: Antonio Rabadan

Costuras dos Figurinos dos Bonecos, Cenografia e Operação de Som: Niltamara Gomes

Operação de Som: Manu Goulart e Thaís Andrade

Fotografias: Adriana Marchiori

Procedimentos #6

+

Jackeline Mourão e Reginaldo Borges/MS

Horário: 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Dança

Duração: 36 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Como criar um desaparecimento em um lugar onde o efêmero é um registro? Na tentativa de embaçar os limites entre o real e o imaginário, o espetáculo aciona dispositivos que articulam paisagens, onde a imagem é trabalhada como uma memória de memórias, acionando códigos que distorcem a matéria visível e frágil do corpo. Nos procedimentos, Jackeline Mourão e Reginaldo Borges redescobrem os vestígios do passado a partir dos gestos do presente.

Ficha Técnica:

Concepção e Direção: Jackeline Mourão

Criação, Coreografia e Performance: Jackeline Mourão e Reginaldo Borges

Criações e Manipulação Interativa de Imagem e Som: Reginaldo Borges

Cocriação Visual e Trilha Sonora: Rafael Mareco

Assessoria Artística: Renata Leoni

Produção Técnica: Maura Menezes

Produção Executiva: Roberta Siqueira

Figurinista: Dayane Bento

Criação de Cenário: Reginaldo Borges

Paratextos: Febraro de Oliveira

Fotografias: Helton Perez (Vaca azul) 

Desenho Gráfico: Jonatan Kluk

A Mulher Que Queria Ser Micheliny Verunschk

+

Cia Stravaganza/RS

Horário: 20h

Local: Estúdio Stravaganza (Rua Dr. Olinto de Oliveira, 68)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 65 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: A Mulher que queria ser Micheliny Verunschk traz ares marítimos de uma mulher que, desde pequena, só conhece a dor. Adolescente, foi apresentada ao sexo de jeito forçado. Crescida, quis ser escritora. Achava que as pessoas aprendiam a ler olhando as letras, as palavras dos livros e elas pulavam para dentro dos olhos e saíam pela boca – ela diz, deixando escapar a ingenuidade de uma garota educada num ambiente masculino, em zona portuária. Ela sai pouco de seu aquário, seu contato com o mundo são os homens que passam por sua vida mas logo se vão em seus navios. A personagem é um “porto sem cais”, vê a vida passar e sumir no mar, em constante imobilidade, mas sua imaginação é gigante: gosta de garatujar letras, cascavilhar ideias, chafurdar frases à procura da inspiração para contar a sua própria história. Mas como, sem um nome à altura dessa enorme tarefa, um pseudônimo de escritora?

Ficha Técnica:

Atuação: Sandra Possani

Direção: Adriane Mottola

Texto: Wilson Freire

Dramaturgistas: Fernando Kike Barbosa, Adriane Mottola, Angela Spiazzi e Sandra Possani

Direção de Movimento e Assistente de Direção: Angela Spiazzi

Cenário: Rodrigo Shalako

Figurino: Liane Venturella.

Iluminação e Videografia: Ricardo Vívian

Cena Sonora: Álvaro Rosacosta

Música: El Tiempo Teje Histórias (Álvaro Rosa Costa)

Arranjo, Violões e Charango: Beto Chedid

Voz: Simone Rasslan

Edição e Percussão: Álvaro Rosacosta

Maquiagem: Miriã Possani

Designer Identidade Visual: Pingo Alabarce

Redes Sociais: Duda Cardoso

Assessor de Imprensa: Lauro Ramalho.

22/05

Mar Acá

+

Grupo Locômbia Teatro Andanças/RR

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Circo

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Mar Acá” combina elementos da mitologia Latino- Americana, realçando a cultura ancestral de uma forma poética. Conta se a maravilhosa aventura do Lhamichu, original palhaço Ameríndio das cordilheiras dos Andes no Peru, O Lhamichu habita a floresta, sendo envolvido em diversas situações e personagens que o cruzam: A Iara (Mãe Natureza), o Monge, uma astuta Raposa e o Curupira, o duende mais vivaz da floresta amazônica, se transforma em seu amigo. No espetáculo se utiliza técnicas de teatro de mímica, máscaras, origami, bonecos, música ao vivo e acrobacia, utilizando uma Linguagem Gestual esta peça trata da transformação cultural sofrida pelos indígenas, tem cunho ecológico e valoriza a diversidade cultural. É concebida em forma colaborativa pelo grupo Locômbia Teatro de Andanças.

Ficha Técnica:

Elenco: Orlando Moreno, Beatriz Brooks e Shanti Sai

Trilha Sonora: Pedro Link e Renato Zé Costa

Iluminação: Enrique Portal Irigoyen

Roteiro: Criação Colaborativa

Vampirices

+

Rococó Produções Artísticas e Culturais/RS

Horário: 15h

Local: Teatro da Santa Casa (Av. Independência, 75)

Gênero: Teatro para Infância e Juventude

Duração: 55 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Depois de muitos séculos como rei dos vampiros, na noite de Halloween Vlad Bramstokien finalmente passará a coroa para seu sucessor. Mesmo sabendo que Morgan, sua filha mais velha, é a mais apta para o cargo, Vlad espera que seu outro filho, Marcel, ocupe o trono pelo fato do mesmo ser o “homem da casa”. Entretanto, Marcel esconde um grande segredo que pode abalar as leis vampirescas. Em busca de respostas para seus questionamentos, o jovem vampiro embarca em uma grande aventura na cia de seu melhor amigo Lupe, através do véu fino que separa o mundo dos humanos e o mundo sobrenatural, em busca de sua real identidade.

Ficha Técnica:

Concepção e Dramaturgia: Julia Kieling

Direção: Guilherme Ferrêra e Julia Kieling

Elenco: Dani Reis, Guilherme Ferrêra, Henrique Gonçalves, Julia Kieling e Roger Santos

Trilha Sonora Original: Álvaro Rosa-Costa e Simone Rasslan

Preparação Vocal: Simone Rasslan

Cenografia: Roger Santos

Desenho De Luz: Roger Santos e Lisi Brandt

Coreografias: Henrique Gonçalves

Técnica de Som: Clarissa Siste

Sonoplasta: Clarissa Siste

Operadora de Luz: Lisi Brandt

Diretor Técnico: Roger Santos

Videomaker: Julio Estevan

Cenotécnico: Roger Santos e Luiz Antônio

Arte Gráfica: Gianna Soccol

Mídias Sociais: Julio Estevan e Dani Reis

Direção de Produção: Henrique Gonçalves

Produção e Realização: Rococó Produções Artísticas e Culturais

 

Circo de Los Pies

+

La Luna Cia de Teatro/SC

Horário: 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Circo

Duração: 45 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Circo de Los Pies é um espetáculo de animação cômico circense no qual a palhaça Asmeline dá vida e apresenta ao público seus dois pés sem conserto: Pezão e Pezinho – personalidades distintas que dividem um mesmo corpo. De maneira poética, cada pé se revela, com seus sonhos e frustrações, êxitos e fracassos. Juntos, criam um pequeno circo feito de desvios e, número após número, surpreendem o público com o inesperado: pés não foram feitos somente para estarem no chão, pés também podem voar. Através da atmosfera circense e do realismo fantástico, o espetáculo aborda, de forma lúdica e aprofundada, as temáticas da acessibilidade, inclusão e capacitismo.

Ficha Técnica:

Atuação e Concepção: Emeli Barossi

Assessoria de Direção: Pedro Torres

Assessoria em Acessibilidade: A Corda em Si e Laço Arte e Acessibilidade

Trilha Sonora: Pedro Torres e Ana Claudia Dal Zot

Iluminação: Thiago Leite

Figurino: Adriana Barreto

Roteiro de Audiodescrição: A Corda em Si e Emeli Barossi

Traduatriz (Libras): Suzi Daiane

Audiodescrição: Pedro Torres

Operação de Som: Amália Leal

Operação de Luz: Thiago Leite

Ilustração e Design Gráfico: Tita Tinta Ilustra

O Circo Fubanginho

+

Trupe Lona Preta/SP

Horário: 20h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Circo

Duração: 50 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: “O Circo Fubanguinho” é um espetáculo inspirado nas charangas, farsas e bufonarias. As músicas pontuam e costuram o enredo. Nele, dois palhaços, demitidos e expulsos do picadeiro, tentam se inserir a qualquer custo.

Ficha Técnica:

Direção: Sergio Carozzi e Joel Carozzi

Elenco: Alexandre Matos, Henrique Alonso, Joel Carozzi, Sergio Carozzi e Wellington Bernado

Produção: Henrique Alonso

Assistente de Produção: Dona Méris e Márcia Carozzi

Cenografia: Xisté Marçal

23/05

Quatro Luas

+

Bando Coletivo de Teatro/PE

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Teatro para Infânicia e Juventude

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Espetáculo com formas animadas e m sica ao vivo, inspirado no universo do escritor espanhol Federico Garcia Lorca. A narrativa é baseada na história de Federico, um jovem ciganinho órfão que era fascinado pela Lua Cheia e tinha o sonho de subir em um cometa e voar bem alto em direção às estrelas, até conseguir alcançá-las. Na busca pela realização de seu sonho, Federico, guiado pelos conselhos de quatro Luas de diferentes personalidades, adentra em uma jornada por um mundo encantado repleto de seres imaginários e animais falantes. Um mundo onde quase tudo possa ser permitido, onde as crianças não sejam subestimadas e a gente grande possa brincar igual à criança, sem medo de sentir e sonhar.

Ficha Técnica:

Dramaturgia e Encenação: Claudio Lira

Elenco: Brunna Martins, Célia Regina, Douglas Duan e Matheus Carlos

Músicos: Zé Freire e Arnaldo do Monte

Dramaturgia Sonora, Direção Musical e Preparação Vocal: Douglas Duan

Iluminação: Eron Villar

Direção de Arte: Claudio Lira e Célia Regina

Criação e Confecção dos Bonecos e Adereços: Romualdo Freitas e Célia Regina

Criação e Confecção das Luas: Romualdo Freitas, Célia Regina e Adriano Freitas

Confecção da Árvore: Douglas Duan

Registro de Fotos e Vídeos: Colibri Áudio Visual/Morgana Narjara

Produção: Claudio Lira e o Grupo

Realização: O Bando Coletivo de teatro

Água Redonda e Comprida

+

Água redonda e comprida/RS

Horário: 19h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Dança

Duração: 55 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: As águas, como seres vivos, possuem as marcas clânicas do Povo Kaingang. É na complementação entre as marcas redondas e compridas, referentes às metades clânicas Kame e Kainhru, que o mundo pode ficar em equilíbrio. “Água redonda e comprida” estreia em cena Nayane Gakre, pré-adolescente do Povo Kaingang, e Geórgia Macedo, bailarina contemporânea, mergulhando no universo das águas goj tej, que são as águas compridas, que formam os rios e pertencem à metade Kame. E das águas goj ror, que são as águas redondas, as nascentes, as águas que brotam. O espetáculo traz aos palcos histórias que foram apagadas por séculos. Cria imagens coreográficas fluidas, redondas e compridas. Traz, em narrativas de movimento, luz e som, a força e leveza das goj tej (água comprida) e das goj ror (água redonda).

Ficha Técnica:

Orientação Cênica e Textos: Angélica Domingos e Iracema Ga Tẽh Nascimento

Direção Geral e Artística: Geórgia Macedo

Direção Cênica e Artística: Kalisy Cabeda

Elenco e Coreografia: Geórgia Macedo e Nayane Grake

Direção de Movimento: Camila Vergara

Preparação Corporal: Camila Vergara e Geórgia Macedo

Trilha Sonora Original e Operação de Som: Thiago Ramil

Cenografia e Figurino: Isabel Ramil

Iluminação e Operação de Luz: Thaís Andrade

Pinturas Corporais: Vhera Rosa Kaninhka

Cenotécnico: Rudi Morales

Kaiu da Kombi

+

Ponto de Cultura Kombinação/RS

Horário: 20h

Local: Teatro Bruno Kiefer (Rua dos Andradas, 736)

Gênero: Circo

Duração: 40 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O Kaiu da Kombi, conta a história de um velho, chamado Noa Blum, que por anos se encontra enclausurado, sozinho com seus pensamentos, lembranças boas e também amargas da vida, viajando em uma realidade paralela, mas quando começa a trazer à tona essas lembranças, propõe uma reflexão sobre a importância da interação social para a construção do carácter do indivíduo. O espetáculo, através de sua concepção cênica e coreografia, subjetivamente questiona se realmente escolhemos todos os dias o que se faz necessário para a evolução de todos, do meio em que vivemos, da nossa nação e do nosso planeta, que de fato, sua preservação necessita de muita atenção nesse momento.

Ficha Técnica:

Coordenador Geral e Produtor Executivo: Renata Mesquita Zimmermann

Diretor Geral: Eduardo Colombo Corrêa

Assistente de Mídia: Lucas Tegner

Técnico de Som e Luz: Cleber Melo

Assessora Logística: Marizete Oliveira de Mesquita

Figurinista – Assessora Camarim: Sandra Jorge Bach

Diretor Musical: Adriano Scheifler Pereira Dias

Elenco: Ana Paula Lopes, Gonçalves, Roberta Alfaya, Dirceu Mendes de Lima, Felipe de Carvalho Dutra, Paulo Roberto Stürmer, David Domingos, Deniel Lemes dos Santos, Carolina Fernanda Gonzalez Jara, Júlio César do Nascimento Silva e Anthony Felipe da Silva

Envelhecer é um Sentimento

+

Dir. Helena Varvaki/RJ

Horário: 20h

Local: Teatro da Santa Casa (Av. Independência, 75)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Texto da atriz e autora canadense radicada em Londres Haley Mcgee, premiado e enaltecido pela crítica inglesa em 2022, Envelhecer é um sentimento é um espetáculo inédito no Brasil que propõe reflexões sobre a passagem do tempo e as nossas infinitas possibilidades de fazer escolhas e modificar os rumos enquanto estamos vivos. Um manifesto contra o cinismo e o arrependimento. Um chamado para aproveitar o tempo da vida. Através de uma narrativa que costura o texto base do espetáculo a escolhas que a plateia faz sobre quais recortes de vida da personagem serão contados naquele dia de espetáculo, a encenação se dá, a cada dia, de modo nico e individual. Ou seja, o espetáculo é um jogo aberto, no qual as definições iniciais da plateia são elemento determinante para a contação da história. ‘Envelhecer é um sentimento’ é sobre os ritos de passagem e a trajetória na vida adulta – desde o dia em que ela completa 25 anos até a sua morte. É sobre a gloriosa e melancólica vulnerabilidade da vida e a incapacidade de controlá-la.

Ficha Técnica:

Direção: Helena Varvaki

Elenco: Gabriela Munhoz

Texto: Haley McGee

Tradução: Diego Teza

Direção de Movimento: Carlota Albuquerque

Cenografia: Elcio Rossini

Iluminação: Ricardo Vivian

Figurino: Helena Varvaki e Gabriela Munhoz

Produção: Santiago Vieira

24/05

Envelhecer é um Sentimento

+

Dir. Helena Varvaki/RJ

Horário: 20h

Local: Teatro da Santa Casa (Av. Independência, 75)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Texto da atriz e autora canadense radicada em Londres Haley Mcgee, premiado e enaltecido pela crítica inglesa em 2022, Envelhecer é um sentimento é um espetáculo inédito no Brasil que propõe reflexões sobre a passagem do tempo e as nossas infinitas possibilidades de fazer escolhas e modificar os rumos enquanto estamos vivos. Um manifesto contra o cinismo e o arrependimento. Um chamado para aproveitar o tempo da vida. Através de uma narrativa que costura o texto base do espetáculo a escolhas que a plateia faz sobre quais recortes de vida da personagem serão contados naquele dia de espetáculo, a encenação se dá, a cada dia, de modo nico e individual. Ou seja, o espetáculo é um jogo aberto, no qual as definições iniciais da plateia são elemento determinante para a contação da história. ‘Envelhecer é um sentimento’ é sobre os ritos de passagem e a trajetória na vida adulta – desde o dia em que ela completa 25 anos até a sua morte. É sobre a gloriosa e melancólica vulnerabilidade da vida e a incapacidade de controlá-la.

Ficha Técnica:

Direção: Helena Varvaki

Elenco: Gabriela Munhoz

Texto: Haley McGee

Tradução: Diego Teza

Direção de Movimento: Carlota Albuquerque

Cenografia: Elcio Rossini

Iluminação: Ricardo Vivian

Figurino: Helena Varvaki e Gabriela Munhoz

Produção: Santiago Vieira

Circo Rapadura

+

Cacá Sena Teatro de Bonecos/RS

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Teatro de Formas Animadas

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Um espetáculo de teatro de bonecos onde todos são palhaços e protagonistas desse mini picadeiro. A animação em cena recria um ambiente circense, ultrapassando os limites da palavra para comunicar através da manipulação precisa, da surpresa e do humor. Os bonecos, que parecem ter vida própria, transitam entre o universo mágico dos n meros de circo comunicando com todas as idades. Por ter um formato que se adapta aos diferentes espaços, sua capacidade de circulação é maior, transitando facilmente entre o palco do teatro ou espaços alternativos e na rua. Isso possibilita transitar pelos mais diferentes ambientes, promovendo o acesso à arte, sem perder o rigor da técnica e da estética do teatro de bonecos. Ao atingir crianças ainda na primeira infância, em um jogo de representação sem palavras, contribui para a formação de público desde muito cedo, sensibilizando para as diversidades e para a importância das artes na constituição de cada um de nós.

Ficha Técnica:

Direção Geral: Cacá Sena

Criação, Confecção dos Bonecos e Manipulação: Cacá Sena

Costura: Reneidi Mezeck de Sena

Produção: Fabiane Baumann

Katchaku Katchaka: Era Uma Vez em Odjeidjé

+

Loua Pacom/RS

Horário: 19h

Local: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 30 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O espetáculo narra a coragem e a esperteza do menino Gondœur, que aceita o desafio de enfrentar um grande monstro para defender a sua aldeia. É direcionado para crianças, jovens e adultos, com a proposta de oferecer uma abordagem da cultura africana, que tanto influencia a sociedade brasileira, de maneira lúdica e original, somando-se às diversas iniciativas no campo da educação das relações étnico-raciais.

Ficha Técnica:

Direção: Dedy Ricardo

Interpretação: Loua Pacôm Oulaï

Projeções: Vitor Cunha

Produção: Ana Paula Reis

Abebé: O Reflexo do Corpo Preto nos 30 Anos do Grupo de Dança Afro Negraô

+

Grupo de Dança Afro Negraô/ES

Horário: 20h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Dança

Duração: 52 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O Grupo de Dança Afro Negraô revisita a história que construiu em seus trinta anos de existência e apresenta, a partir do Abebé – o espelho de Oxum – a multiplicidade carregada pelo corpo preto. O espetáculo baseia-se no espelho do orixá Oxum, chamado Abebé. Oxum é a rainha da água doce, dona dos rios e cachoeiras. Para celebração de seus trinta anos, comemorados em 2021, o Grupo de Dança Afro Negraô olha para espelho de Oxum, como um instrumento de poder, ligado aos aspectos da fertilidade, e capaz, ao passo que reflete quem o encara, de apontar para a construção de corporeidades coletivas. O espetáculo aponta para o resgate da sabedoria ancestral preta, bem como para a potência da renovação.

Ficha Técnica:

Diretor Artístico: Elídio Netto

Coreógrafos: Gilberto Mendes e Elídio Netto 

Assistente de Produção: Lucas França Nega Yara

Comunicação: Thaila Alexandra

Operador de Luz: Luiz Claudio Siqueira (Berè)

Intérpretes de Libras: Victor Rosário Pereira

Fotografia: Lucas França

Elenco: Alexsandra Pina, Andreza dos Santos, Danilo dos Anjos, Emilia Gomes, Izabela Azevedo dos Santos, Luciano Coelho, Rafael Mascarenha, Samara Rocha (estagiária)

Músicos: Ada Koffi e JaySant

Karaokengas

+

Cia Rústica/RS

Horário: 21h

Local: Zona Cultural (Av. Alberto Bins, 900)

Gênero: Musical

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Uma experiência de show e Karaokê conduzida pelo ator Heinz Limaverde, numa mistura de espetáculo, show, karaokê e bar. Apresentando canções do rico e diverso repertório da música popular brasileira, que compõe nossas memórias e histórias, Karaokengas oferece uma experiência para estar junto, cantar, brincar e celebrar.

Ficha Técnica:

Concepção do Projeto: Heinz Limaverde

Banda: Heinz Limaverde, Breno Dinápoli, Priscilla Colombi, Rodrigo Apolinário

Apoio Técnico: Estrela Dinn

Iluminação: Iassanã Martins

Fotografia: Adriana Marchiori

Assessoria de Imprensa: Leo Sant’Anna

Produção e Realização: Cia Rústica

DJ Estrela Dinn

Artista da cena e DJ. Intrega a equipe de DJs residentes da Level Cult, em Caxias do Sul. No controle da pista seu estilo favorito é o pop, nacional ou internacional, atual ou old school. Música pra festejar e brilhar

25/05

As Leves e Discretas

+

E A Palhaça O Que É?/RS

Horário: 18h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Circo

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Beberta Tarantella e Tagarela estão organizando seu cantinho secreto para a grande inauguração. Peões sapateiam, cruzam facões e brilham, enquanto as Prendas rodam a saia, será? De forma muito leve e discreta as duas vão preparando as apresentações artísticas, indumentárias e músicas, mas são tantas regras, normas, diretrizes, leis. Oh Good!

Ficha Técnica:

Dramaturgia e Argumento: Karla Concá, Dani DalForno e Jandara Rebelatto

 Encenação: Karla Concá

Elenco: Dani DalForno e Jandara Rebelatto

Figurino: Betinha Mânica

Cenário e Adereços: Paulo Ivan Ferenci

Coreografias: Dani DalForno e Paulo Ivan Ferenci

Iluminação: Rafa Schizzi

Operador de Luz: Rafa Schizzi

Operador de Som: Ana Marques

Pesquisa Musical: Dani DalForno

Arte Gráfica: Muriê Kummetz Troglio

Fotografia: Gui Benck e Diogo Zanatta

Produção: Dani DalForno

As Crianças

+

Direção de Rodrigo Portela/RJ

Horário: 19h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O casal de físicos aposentados Dayse (Analu Prestes) e Robin (Mario Borges), vive só e sem vizinhos numa casa improvisada perto da costa, numa região inóspita assolada por um acidente nuclear. Após uma ausência de quase quarenta anos, Rose (Stela Freitas), antiga colega de profissão e amiga, chega a essa casa com uma missão que poderá mudar para sempre a vida do casal. Para complicar as coisas, Robin teve uma relação com Rose no passado.

Ficha Técnica:

Texto: Lucy Kirkwood

Tradução: Diego Teza

Direção: Rodrigo Portella

Elenco / Personagem: Analu Prestes/ Dayse, Mario Borges / Robin, Stela Freitas / Rose

Cenário: Julia Deccache

Iluminação: Paulo Cesar Medeiros

Figurino: Rita Murtinho

Trilha Sonora Original: Federico Puppi

Preparação Corporal: Marcelo Aquino

Fotos: Renato Mangolin

Operador de Luz: Anderson Peixoto

Operador de Som: Diogo Perdigão

Produção Executiva: Bárbara Montes Claros

Direção de Produção: Celso Lemos

Leci Brandão: Na Palma da Mão

+

Palavra Z Produções Culturais/RJ

Horário: 21h

Local: Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: A trajetória de uma das maiores artistas brasileiras, Leci Brandão, é contada em um musical a partir das histórias de seus orixás, Ogum e Iansã, e por meio do doce olhar de sua mãe, Dona Leci e um de seus grandes aliados nessa trajetória Zé do Caroço. O caminho trilhado pela artista, da ala de compositores da Mangueira à Assembleia Legislativa de São Paulo, é mostrado em cena ao som de sucessos como “Isso é fundo de quintal” e “Zé do Caroço”.

Ficha Técnica:

Texto: Leonardo Bruno

Adaptação Dramatúrgica: Lorena Lima, Luiz Antonio Pilar e Luiza Loroza

Direção: Luiz Antonio Pilar

Com: Sergio Kauffmann, Tay O’Hanna e Verônica Bonfim

Direção Musical: Arifan Júnior

Direção de Produção: Bruno Mariozz

Assistente de Direção: Lorena Lima

Direção de Movimento: Luiza Loroza

Figurino: Rute Alves

Cenografia: Lorena Lima

Iluminação: Daniela Sanchez

Violão, Clarinete e Agogô: Matheus Camará

Cuíca, Tantan, Surdo, Caixa, Tamborim, Congas e Efeitos: Pedro Ivo

Violão, Cavaquinho e Xequerê: Rodrigo Pirikito

Pandeiro, Atabaque, Congas, Repique de Anel, Repinique e Efeitos: Thainara Castro

Preparador Vocal: Pedro Lima

Identidade Visual: Patrícia Clarkson e Rafael Prevot

 

26/05

As Crianças

+

Direção de Rodrigo Portela/RJ

Horário: 19h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O casal de físicos aposentados Dayse (Analu Prestes) e Robin (Mario Borges), vive só e sem vizinhos numa casa improvisada perto da costa, numa região inóspita assolada por um acidente nuclear. Após uma ausência de quase quarenta anos, Rose (Stela Freitas), antiga colega de profissão e amiga, chega a essa casa com uma missão que poderá mudar para sempre a vida do casal. Para complicar as coisas, Robin teve uma relação com Rose no passado.

Ficha Técnica:

Texto: Lucy Kirkwood

Tradução: Diego Teza

Direção: Rodrigo Portella

Elenco / Personagem: Analu Prestes/ Dayse, Mario Borges / Robin, Stela Freitas / Rose

Cenário: Julia Deccache

Iluminação: Paulo Cesar Medeiros

Figurino: Rita Murtinho

Trilha Sonora Original: Federico Puppi

Preparação Corporal: Marcelo Aquino

Fotos: Renato Mangolin

Operador de Luz: Anderson Peixoto

Operador de Som: Diogo Perdigão

Produção Executiva: Bárbara Montes Claros

Direção de Produção: Celso Lemos

Leci Brandão: Na Palma da Mão

+

Palavra Z Produções Culturais/RJ

Horário: 18h

Local: Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: A trajetória de uma das maiores artistas brasileiras, Leci Brandão, é contada em um musical a partir das histórias de seus orixás, Ogum e Iansã, e por meio do doce olhar de sua mãe, Dona Leci e um de seus grandes aliados nessa trajetória Zé do Caroço. O caminho trilhado pela artista, da ala de compositores da Mangueira à Assembleia Legislativa de São Paulo, é mostrado em cena ao som de sucessos como “Isso é fundo de quintal” e “Zé do Caroço”.

Ficha Técnica:

Texto: Leonardo Bruno

Adaptação Dramatúrgica: Lorena Lima, Luiz Antonio Pilar e Luiza Loroza

Direção: Luiz Antonio Pilar

Com: Sergio Kauffmann, Tay O’Hanna e Verônica Bonfim

Direção Musical: Arifan Júnior

Direção de Produção: Bruno Mariozz

Assistente de Direção: Lorena Lima

Direção de Movimento: Luiza Loroza

Figurino: Rute Alves

Cenografia: Lorena Lima

Iluminação: Daniela Sanchez

Violão, Clarinete e Agogô: Matheus Camará

Cuíca, Tantan, Surdo, Caixa, Tamborim, Congas e Efeitos: Pedro Ivo

Violão, Cavaquinho e Xequerê: Rodrigo Pirikito

Pandeiro, Atabaque, Congas, Repique de Anel, Repinique e Efeitos: Thainara Castro

Preparador Vocal: Pedro Lima

Identidade Visual: Patrícia Clarkson e Rafael Prevot

28/05

Mundos: Uma Viagem Musical Pela Infância dos Cinco Continentes

+

Grupo Maria Cutia/MG

Horário: 15h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Teatro para Infância e Juventude

Duração: 52 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Uma viagem musical pelo mapa mundi guiada por canções da infância dos cinco continentes. Acompanhados por banda ao vivo, os atores cantam e brincam com canções populares de 7 países, numa atmosfera de sonho e poesia. O espetáculo apresenta 7 atmosferas distintas criadas a partir de cenas visuais e brincantes com grandes objetos (tangram, traca-traca, talheres, copos, pratos, panela e um grande tecido que se ressignifica produzindo variadas imagens). A linguagem da palhaçaria, forte frente de pesquisa da cia, está presente mais explicitamente na penúltima cena (quando os atores usam o nariz), mas é a principal fonte de abordagem relacional com o público durante todo o espetáculo.

Ficha Técnica:

Direção: Eugênio Tadeu

Elenco de Atores: Mariana Arruda, Leonardo Rocha, Hugo da Silva, Dê Jota Torres

Arranjos Originais: Felipe Fleury e Tinho Menezes

Músicos: Evandro Heringer e Vitim Nascimento

Direção Musical: Grupo Maria Cutia e Eugênio Tadeu

Direção e Preparação Vocal: Babaya

Concepção Cenográfica: Leonardo Rocha

Cenografia: Leonardo Rocha e Rai Bento

Pinturas, Direção de Arte Cenográfica e Adereços: Rai Bento

Figurinos: Luiz Dias

Coreografia (canção Le Petit Ver Terre): Eliatrice Gischewski

Iluminação: Richard Zaira e Pedro Paulino – Cia Tecno

Coordenação de Comunicação, Imprensa e Redes Sociais: Rizoma Comunicação e Arte

Design: Cínthia Marques

Fotografia: Tati Motta

Vídeos: Ronaldo Janotti

Coordenação de Produção: Luisa Monteiro

Assistente de Produção: Lucas Prado

Alegria de Náufragos

+

Grupo Ser Tão Teatro/PB

Horário: 20h

Local: Teatro da Santa Casa (Av. Independência, 75)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 58 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Com um currículo impecável, família constituída e reconhecido em seu trabalho, o professor Nicolai Stiepánovitch poderia facilmente ser tomado como um exemplo de vida, um “homem feliz”. Mas, gradativamente, no desenrolar do espetáculo, esse “homem de bem” é submetido a um doloroso processo de falência interior. Refém das próprias escolhas e dos modelos exemplares que perseguiu ao longo da sua caminhada, somente agora onde pouco ou nada há de ser feito, o professor começa a adquirir clareza sobre o lado patético da sociedade e suas instituições, incluindo seu trabalho e a própria família. Aos préstimos deste olhar enfadonho do personagem Nicolai Stepianovitch, os atores incidem, sem concessões, sobre o presente e a geografia – não livrando nem a si mesmos desse crivo, com doses generosas de acidez e humor. Nesse espetáculo, o que importa não é a glória, mas a capacidade de suportar”.

Ficha Técnica:

Direção: César Ferrario e Giordano Castro

Dramaturgia: César Ferrario, Giordano Castro e Ser Tão Teatro

Elenco: Cely Farias, Rafa Guedes, Thardelly Lima, Polly Barros (Stand In), Paulo Philipe (Stand In)

Direção Musical e Música Original: Marco França

Desenho de Luz: Ser Tão Teatro

Produção: Rafa Guedes e José Hilton

Iluminador: Fabiano Diniz

Operadora de Som: Polly Barros

Figurino: Vilmara Georgina

Cenografia e Adereços: Maria Botelho

Direção de Palco e Contrarregragem: José Hilton Daniel Torres

Cabaré Coragem

+

Grupo Galpão/MG

Horário: 21h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 100 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: É mais uma noite no Cabaré Coragem! Numa atmosfera engraçada e delirante, os artistas dançam, cantam e fazem n meros de variedades, enquanto estranhas contradições daquele lugar vão despontando no palco. A 26ª montagem do Grupo Galpão, CABARÉ CORAGEM, mistura referências que vão do teatro musical à linguagem popular, a partir de textos de Bertold Brecht. O espetáculo surge das inquietações e desejos artísticos dos atores do grupo, numa linguagem fiel a seu teatro de cunho popular, crítico e de forte comunicação com o pú blico.

Ficha Técnica:

Elenco: Antonio Edson, Eduardo Moreira, Inês Peixoto, Luiz Rocha, Lydia Del Picchia, Simone Ordones, Teuda Bara

Direção: Júlio Maciel

Direção Musical, Arranjos e Trilha Sonora: Luiz Rocha

Diretor Assistente: David Maurity

Cenografia e Figurino: Márcio Medina

Dramaturgia: Coletiva

Supervisão de Dramaturgia: Vinícius de Souza

Direção de Cena e Coreografia: Rafael Bacelar

Iluminação: Rodrigo Marçal

Adereços e Pintura de Arte: Marney Heitmann

Preparação Corporal e do Gesto: Fernanda Vianna

Preparação Vocal: Babaya

Assistência de Figurino: Paulo André e Gilma Oliveira

Assistência de Cenografia: Vinícius de Andrade

Assessoria de Iluminação: Marina Arthuzzi

Direção de Experimentos Cênicos: Ernani Maletta, Luiz Rocha e Cida Moreira

Colaboração Artística: Paulo André e João Santos

Maquiagem e Perucaria: Gabriela Dominguez

Assistente de Maquiagem e Perucaria: Ana Rosa Oliveira

Construção Cenário: Artes Cênica Produções

Confecção de Figurinos: Taires Scatolin

Instalação de Luminárias Cênicas: Wellington Santos

Coordenação de Comunicação: Fernando Dornas

Assistente de Comunicação: Izabella Bontempo

Assessoria de Imprensa: Polliane Eliziário (Personal Press)

Comunicação On-line: Rizoma Comunicação & Arte

Fotos: Mateus Lustosa

Registro e Cobertura Audiovisual: Alicate

Projeto Gráfico: Filipe Lampejo e Rita Davis

Operação de Luz: Rodrigo Marçal

Sonorização e Operação de Som: Fábio Santos

Assistente Técnico: William Teles

Assistente de Produção: Idylla Silmarovi

Produção Executiva: Beatriz Radicchi

Direção de Produção: Gilma Oliveira

Produção: Grupo Galpão

Músicas Alabama Song, Moritat, Singapura e Tango dos Açougueiros Felizes – Arranjos: Ernani Maletta

Fragmento do Texto Discurso sobre Nada de Marcio Abreu.

29/05

Cabaré Coragem

+

Grupo Galpão/MG

Horário: 21h

Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 100 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$40 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$80 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: É mais uma noite no Cabaré Coragem! Numa atmosfera engraçada e delirante, os artistas dançam, cantam e fazem n meros de variedades, enquanto estranhas contradições daquele lugar vão despontando no palco. A 26ª montagem do Grupo Galpão, CABARÉ CORAGEM, mistura referências que vão do teatro musical à linguagem popular, a partir de textos de Bertold Brecht. O espetáculo surge das inquietações e desejos artísticos dos atores do grupo, numa linguagem fiel a seu teatro de cunho popular, crítico e de forte comunicação com o pú blico.

Ficha Técnica:

Elenco: Antonio Edson, Eduardo Moreira, Inês Peixoto, Luiz Rocha, Lydia Del Picchia, Simone Ordones, Teuda Bara

Direção: Júlio Maciel

Direção Musical, Arranjos e Trilha Sonora: Luiz Rocha

Diretor Assistente: David Maurity

Cenografia e Figurino: Márcio Medina

Dramaturgia: Coletiva

Supervisão de Dramaturgia: Vinícius de Souza

Direção de Cena e Coreografia: Rafael Bacelar

Iluminação: Rodrigo Marçal

Adereços e Pintura de Arte: Marney Heitmann

Preparação Corporal e do Gesto: Fernanda Vianna

Preparação Vocal: Babaya

Assistência de Figurino: Paulo André e Gilma Oliveira

Assistência de Cenografia: Vinícius de Andrade

Assessoria de Iluminação: Marina Arthuzzi

Direção de Experimentos Cênicos: Ernani Maletta, Luiz Rocha e Cida Moreira

Colaboração Artística: Paulo André e João Santos

Maquiagem e Perucaria: Gabriela Dominguez

Assistente de Maquiagem e Perucaria: Ana Rosa Oliveira

Construção Cenário: Artes Cênica Produções

Confecção de Figurinos: Taires Scatolin

Instalação de Luminárias Cênicas: Wellington Santos

Coordenação de Comunicação: Fernando Dornas

Assistente de Comunicação: Izabella Bontempo

Assessoria de Imprensa: Polliane Eliziário (Personal Press)

Comunicação On-line: Rizoma Comunicação & Arte

Fotos: Mateus Lustosa

Registro e Cobertura Audiovisual: Alicate

Projeto Gráfico: Filipe Lampejo e Rita Davis

Operação de Luz: Rodrigo Marçal

Sonorização e Operação de Som: Fábio Santos

Assistente Técnico: William Teles

Assistente de Produção: Idylla Silmarovi

Produção Executiva: Beatriz Radicchi

Direção de Produção: Gilma Oliveira

Produção: Grupo Galpão

Músicas Alabama Song, Moritat, Singapura e Tango dos Açougueiros Felizes – Arranjos: Ernani Maletta

Fragmento do Texto Discurso sobre Nada de Marcio Abreu.

Núvem de Pássaros

+

Movidos Dança/RN

Horário: 19h

Local: Teatro do Sesc Alberto Bins (Av. Alberto Bins, 665)

Gênero: Dança

Duração: 45 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Nuvem de Pássaros é uma obra coreográfica que transita por vários processos de descobertas, desde o comportamento social na investigação das diferenças individuais, como na importância da coletividade na construção narrativa de um território. Uma obra inspirada no movimento da migração dos pássaros e baseada na trajetória de espécies que compartilham rotas de voo para o enfrentamento de climas adversos, ameaça de predadores e que juntos buscam melhores condições de sobrevivência. A relação das revoadas e a convivência de diferentes espécies é uma reflexão sobre a sociedade e seus diversos conflitos como forma de compreender a coletividade humana.

Ficha Técnica:

Direção Artística: Anderson Leão

Bailarinos Colaboradores: Ariadna Medeiros, Daniel Silva, Jamaica Macêdo, Michael Skimo, Rodolpho Santtos

Produção Executiva: Rafael Telles

Fotografia: Bruno Martins

Design Gráfico: Anderson Leão

Mixagem de Som: Anderson Leão

Iluminação: Gwanderson Tinoco (Macarrão)

Concepção de Figurino: Luna Isaac e Anderson Leão

Cenário: Anderson Leão e Tatiane Fernandes

Adobe

+

Grupo Solo de Dança/GO

Horário: 20h

Local: Teatro da Santa Casa (Av. Independência, 75)

Gênero: Dança

Duração: 60 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: O espetáculo parte da premissa de símbolos e elementos da cultura negra, aqui em especial da mulher negra. O espetáculo é alicerçado nas modernas técnicas da dança contemporâneo a partir da leitura, pesquisa das matrizes históricas afrobrasileiras, enfocando as raízes ancestrais das mulheres negras, transformando toda pesquisa (Fonte Documental e História Oral) em material poético capaz de contribuir para o esqueleto coreográfico do diretor juntamente com a bailarina-intérprete. Fonte Oral são relatos e experiências vividas com suas ancestrais: mãe, tias, avós. Enfoca raízes ancestrais das mulheres negras e seus valores perante a vida: da terra, fonte primária de todas as coisas, de onde provém seu sustento, sua estrutura. A concepção tem uma premissa poética, depois de identificado os pressupostos estéticos que envolvem o tema principal do corpo, do gestual da mulher negra. Luciana uma das primeiras bailarinas negras do Estado de Goiás com Adobe tem muito a dizer de si, deste corpo negro social e com isso de sua comunidade.

Ficha Técnica:

Concepção e Interpretação: Luciana Caetano

Operação de Projeção: Paulinho Pessoa

Operação de Luz: Roosevelt Saavedra

Produção Cênica e Executiva: Marcí Dornelas

Estrelas: A Pessoa Nasce Para Brilhar

+

Cia Rústica/RS

Horário: 21h

Local: Zona Cultural (Av. Alberto Bins, 900)

Gênero: Teatro Adulto

Duração: 80 minutos

Ingressos: Em qualquer Unidade Sesc/RS e on-line neste link, pelo valor de R$20 para os usuários da Credencial Sesc nas categorias Comércio e Serviços ou Empresários e meia-entrada e R$40 para o público em geral. Havendo disponibilidade, 1h antes de cada apresentação na bilheteria dos respectivos teatros.

Sinopse: Através da matéria viva da vida mesma, o espetáculo entrelaça histórias de artistas travestis brasileiras com histórias de nossas relações com as estrelas no céu, misturando biografia com ficção e memória com sonhos de futuro. Ela é acompanhada por Vitorio Ventura, ator, produtor e astrólogo, que conta histórias dos céus e das gentes. Na relação entre Estrela e Vitorio, se revela também uma história de amizade. E assim, costurando histórias e emoções, o espetáculo questiona o que entendemos como conhecimento, gênero e nossas relações com o mundo, e afirma a diversidade, a arte e o afeto como forças transformadoras.

Ficha Técnica:

Elenco: Estrela Dinn e Diego Nardi

Direção e Composição Dramatúrgica: Patrícia Fagundes

Arranjos e Composições Sonoras: Simone Rasslan

Cenário, Objetos e Figurinos: Equipe, acervo e gambiarras criativas

Perucas: Matheus Wathier

Maquiagem: Maria Bufrem

Apoio Técnico: Rafa Machado

Arte Cartaz: Siano

Fotografia: Adriana Marchiori

Assessoria de Imprensa: Leo Sant’Anna

Colaboração Especial: Heinz Limaverde

Produção e Realização: Cia Rústica

DJ Madblush

Cantor, compositor, DJ, produtor musical, agitador cultural, dirige e cria seus próprios shows. Mistura pop com electro, funk, trap, batuque e outros elementos.

Mostra CineSesc O Negro Na Tela

Chico Rei Entre Nós

+

Dir. Joyce Prado, 2020

Data: 16 de maio

Horário: 19h

Local: Sala Eduardo Hirtz Cinemateca Paulo Amorim (R. dos Andradas, 736)

Gênero: Documentário

Duração: 94 minutos

Ingressos: Gratuitos, não é necessária a retirada prévia de ingresso

Sinopse: Chico Rei Entre Nós é um documentário sobre o rei congolês Chico Rei, que foi escravizado lutando pela sua liberdade e de seu povo, em Minas Gerais. O longa aborda as diversas consequências da escravidão brasileira na vida dos negros de hoje, entendendo seu movimento de autoafirmação e liberdade a partir de uma perspectiva coletiva.

*Após a exibição, debate com Ana Moura e Daniel Rodrigues, mediação de Sofia Ferreira

 

Doutor Gama

+

 

Dir. Jeferson De, 2021

Data: 15 de maio

Horário: 19h

Local: Sala Eduardo Hirtz Cinemateca Paulo Amorim

Gênero: Cinebiografia-Drama

Duração: 92 minutos

Ingressos: Gratuitos, não é necessária a retirada prévia de ingresso

Sinopse: Filme biográfico sobre a vida do escritor, advogado, jornalista e abolicionista Luiz Gama, uma das figuras mais relevantes da história brasileira. Ele utilizou todo seu conhecimento sobre as leis e os tribunais para libertar mais de 500 escravos durante sua vida. Nascido de ventre livre, Gama foi vendido como escravo aos 10 anos para pagar dívidas de jogo de seu pai, um homem branco. Mesmo escravizado, ele conseguiu se alfabetizar, assim conquistou sua liberdade, se tornando um dos mais respeitados advogados de sua época.

*Após a exibição debate com Kaya Rodrigues e Luiz Santana, mediação de Sofia Ferreira

 

No Coração do Mundo

+

 

Dir. Maurilio Martins e Gabriel Martins, 2019

Data: 14 de maio

Horário: 19h

Local: Sala Eduardo Hirtz Cinemateca Paulo Amorim

Gênero: Drama-Ação

Duração: 122 minutos

Ingressos: Gratuitos, não é necessária a retirada prévia de ingresso

Sinopse: Contagem, Minas Gerais. Dentro da comunidade local, Marcos (Leo Pyrata) se vira diariamente com os pequenos crimes que comete. Ǫuando reencontra Selma (Grace Passô), uma antiga amiga, ele se convence da possibilidade de executar um assalto bem-sucedido. Mas o plano só pode ser colocado em prática com a ajuda de uma terceira pessoa, e Ana (Kelly Crifer), namorada de Marcos, hesita em participar.

*Após a exibição, debate com Jeferson Silva e Kaya Rodrigues, mediação de Sofia Ferreira

Atividades Afirmativas

Oficinas Lab Multipalco

+

Curadoria em artes cênicas: conceitos, práticas, perspectivas de mediação e colaboração 

Data: 13 a 17 de maio

Horário: Das 9h às 13h

Carga Horária: 20 horas

Vagas: 20

Inscrição: Via formulário no link na bio do instagram @ieacenrs 

*Oficina on-line

Segurança nos trabalhos em altura no âmbito circense 

Data: 21 e 22 de maio

Horário: 9h às 18h

Carga Horária: 16 horas

Vagas: 15

Local: Complexo Multipalco Eva Sopher (Praça Marechal Deodoro, s/n) 

Inscrição: Via formulário no link na bio do instagram @ieacenrs 

5º Seminário Palco Giratório em Porto Alegre

+

Data: 19 a 25 de maio

Local: Zona Cultural (Av. Alberto Bins, 900)

Inscrição: Através de envio do nome completo e telefone para o e-mail palcogiratoriosesc@sesc-rs.com.br. As vagas são limitadas e será informado ao participante a disponibilidade

Programação:

19/05 – 14h30 – Invenções: espaço de artista  

20/05 – 14h30 – Por que afinal as artes da cena  

21/05 – 14h30 – Tá na rua: 44 anos de histórias, cenas e festas 

21/05 – 17h – Encontro festivo  

22/05 – 14h30 – Entre criações e produções 

22/05 – 17h – Lançamento do livro: Atuar-produzir – Desafios de artistas da cena frente à festão de suas trajetórias, de Heloísa Marina (MG) 

23/05 – 14h30 – Fora do centro – outros circuitos 

24/05 – 14h – Modos de produção  

24/05 – 16h e 18h – Jornalismo cultural e crítica – outras agências da cena 

25/05 – 14h – Danças negras 

Atividades Paralelas

+

Inscrição: Através de envio do nome completo e telefone para o e-mail palcogiratoriosesc@sesc-rs.com.br. As vagas são limitadas e será informado ao participante a disponibilidade

Programação:

Palestra-performance – Caras e caretas de um teatro negro performativo com Cia Burlantins (MG) 

15/05 – Zona Cultural – 17h30 

Intercâmbio com Núcleo Atmosfera de dança-teatro (MA), NUTA (RS) e Quilombo do Sopapo (RS) 

16/05 – Zona Cultural – 9h30  

Solos na cena: Intercâmbio com Cia Yinspirações Poéticas (DF), Paola Kirst do Coletivo Pedra Redonda (RS) 

17/05 – Departamento de Artes Dramáticas UFRGS – 10h  

Teatro para infâncias: intercâmbio com Bando Coletivo de Teatro (PE), Rococó Produções Culturais (RS), Cia Gente Falante (RS) e Coletivo Nômade de Teatro e Pesquisa Cênica (RS) 

24/05 – Zona Cultural – 10h 

Diálogo com curadores 

25/05 – Zona Cultural – 17h 

Conexões com Movidos Dança (RN) 

28/05 – Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança UFRGS – 15h 

Processos criativos – trajetória de grupo 

29/05 – Departamento de Arte Dramática UFRGS – 09h