A Mostra Estadual de Cinema – Etapa Estadual é resultado do edital nacional lançado para seleção de filmes nas modalidades curta e longa-metragem. O projeto tem o intuito de contribuir na difusão da produção cinematográfica brasileira e incentivar a linguagem audiovisual. Desta maneira, possibilita reconhecimento, visibilidade e janelas de exibição às produções.

A programação inclui 19 filmes gaúchos, sendo 02 longas e 17 curtas metragens. A seleção é composta por filmes de animação, ficção e documentários, e dentre as temáticas abordadas estão: arte e seus processos; sistema carcerário; prostituição; trabalho doméstico; ditadura; memórias, entre outras. Além das exibições, serão realizados debates com os diretores dos filmes a fim de explanarem sobre o filme, a produção, seu processo criativo e discussões que suscitam a obra.

Participaram da curadoria Marco Fialho (Assessor em Cinema do Sesc Nacional), Anderson Mueller (Coordenador de Audiovisual do Sesc/RS), Gustavo Spolidoro (Cineasta) e Tânia Cardoso de cardoso (Coordenadora e Curadora da Sala Redenção – Cinema Universitário).

LOCAIS DE REALIZAÇÃO

Teatro do Sesc – Av. Alberto Bins, 665

Sala Redenção – Cinema Universitário – Av. Paulo Gama, 110

Entrada Gratuita

Informações pelo telefone (51) 3284-2071 / 3308-3034

Programação

PORTO ALEGRE – 05 a 09 de junho de 2017

Dia 05 | Teatro do Sesc

20h – O CAÇADOR DE ÁRVORES GIGANTES e EM 97 ERA ASSIM
Após a sessão bate papo com o diretor Zeca Brito do fime Em 97 era assim.

Dia 06 | Sala Redenção

16h – O CAÇADOR DE ÁRVORES GIGANTES e EM 97 ERA ASSIM

19h – A RUA DAS CASAS SURDAS e CENTRAL
Após a sessão bate papo com a diretora Tatiana Sager e Renato Dornelles do filme Central.

Dia 07 | Sala Redenção

16h – A RUA DAS CASAS SURDAS e CENTRAL

19h – RUBY; TEMPORAL; LIPE, VOVÔ E O MONSTRO; “N”. DE VANESSA; DAS URHAUS – A CASA PRIMORDIAL
Após a sessão bate papo com os diretores Maria Carmencita Job (“N. de Vanessa), Felippe Steffens (Lipe, vovô e o monstro) e Luciano Scherer (Ruby).

Dia 08 | Sala Redenção

16h – RUBY; TEMPORAL; LIPE, VOVÔ E O MONSTRO; “N”. DE VANESSA; DAS URHAUS – A CASA PRIMORDIAL

19h – O CORPO; HORAS; OBJETOS; LUNA 13; ÁGUA
*Após a sessão bate papo com os diretores Boca Migotto (Horas), Germano de Oliveira (Objetos) e Giulia Goes (Água).

Dia 08 | Sala Redenção

20h – O CAÇADOR DE ÁRVORES GIGANTES e EM 97 ERA ASSIM
Após a sessão bate papo com o diretor Zeca Brito do fime Em 97 era assim.

Dia 09 | Sala Redenção

16h – O CORPO; HORAS; OBJETOS; LUNA 13; ÁGUA

19h – ÀS MARGENS; DOMÉSTICAS; DIÁRIOS DALTÔNICOS; FREQUÊNCIAS DO INTERIOR; PISKA
*Após a sessão bate papo com os diretores Felipe Diniz (Domésticas), Neli Mombelli (Frequências do interior) e Nelson Brauwers (Piska).

Filmes

  • O CAÇADOR DE ÁRVORES GIGANTES

    Dir. Anttonio Pereira | Ficção | 2016 | 9min

    Um menino brincando no quintal de sua casa descobre uma arca enterrada revelando um segredo, a mais de quinhentos anos homens vendiam as maiores árvores da terra para os reis dos céus, um dia tudo isso parou e nunca mais se ouviu falar dos caçadores de árvores, tudo o que restou foi um mapa. O menino então com ajuda de seu amigo Bicho-do-mato vai a caça das Árvores Gigantes, que acreditam estarem presas no céu.

  • EM 97 ERA ASSIM

    Dir. Zeca Brito | Ficção | 2016 | 90 min

    No ano de 1997, quatro amigos iniciam um tempo de descobertas. Eles vivem o auge da adolescência e seus hormônios começam a falar mais alto. Juntos os amigos Renato, Moreira, Alemão e Pilha, se deparam com as primeiras dúvidas e anseios da juventude. E a principal delas é perder a virgindade. Enquanto encaram os deveres escolares e os primeiros grandes amores, os quatro vão descobrir algo que não se ensina nos livros do colégio nem nas revistas masculinas: o valor da verdadeira amizade.

  • A RUA DAS CASAS SURDAS

    Dir. Gabriel Mayer e Flávio Costa | Ficção | 2015 | 8 min

    Em uma vizinhança silenciosa, durante a ditadura dos anos 70, Carlos e Ernesto acompanham um jogo de futebol pelo rádio, até que resolvem aproveitar o intervalo do primeiro tempo para voltar ao trabalho.

  • CENTRAL

    Dir. Tatiana Sager / Co-Dir. Renato Dornelles| Documentário | 2016 | 86 min

    Notícia constante nas mídias nacional e internacional, o Presídio Central de Porto Alegre é o tema do documentário. Representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público e pesquisadores analisam a situação crítica da prisão, considerada a pior do país pela CPI do Sistema Carcerário em 2008. Policiais militares, familiares e, principalmente, presos, falam sobre o cotidiano da cadeia, descrevendo graves problemas como a superlotação. Imagens inéditas mostram o interior das galerias, onde os guardas não entram, e os próprios presidiários, organizados em facções, detêm o comando.

  • RUBY

    Dir. Luciano Scherer, Guilherme Soster, Jorge Loureiro | Ficção | 2015 | 17 min

    Ruby é um artista "outsider" que vive sozinho em uma casa próxima à praia.

  • TEMPORAL

    Dir. Gabriel Honzik | Ficção | 2016 | 13 min

    No passado, uma mulher canta sobre saudade. No presente, uma menina tem um encontro inesperado. A torre do clube viu tudo desde o início.

  • LIPE, VOVÔ E O MONSTRO

    Dir. Felippe Steffens e Carlos Mateus | Ficção - Animação | 2016 | 8 min

    Um menino vai passar o final de semana no sítio dos avós. Durante uma pescaria, ele conhece um segredo de seu avô, e acaba fazendo uma nova e inusitada amizade. Este filme foi realizado em conjunto com os alunos do 2º ano da escola municipal de ensino fundamental Vereador Antônio Giudice, em Porto Alegre.

  • “N”. DE VANESSA

    Dir. Maria Carmencita Job | Documentário | 2015 | 14 min

    O curta metragem mostra os rituais da garota de programa "Nicole", de 19 anos, numa linguagem orgânica e naturalística em seu ambiente de trabalho, inaugurando um outro ponto de vista da prostituição. O documentário tem uma narrativa poética e delicada, trazendo o sentimento feminino em primeiro plano. Detalha imageticamente as relações entre o público e o privado, através dos códigos reais desta escolha, e quebra com o esquema imaginado sobre o universo da prostituição como doloroso e passivo; ampliando a escolha desta menina pela troca de prazeres, a partir da sua busca pessoal por mais liberdade como mulher.

  • DAS URHAUS – A CASA PRIMORDIAL

    Dir. Hopi Chapman e Karine Emerich | Documentário | 2015 | 15 min

    O curta-metragem mostra o cotidiano da artista plástica Karin em sua casa-ateliê, em Porto Alegre, junto com a sua mãe Hilda, de 95 anos de idade. Um espaço familiar ressignificado pela produção artística de Karin. É uma casa que se move em outro tempo, interno e privado, em contraponto com a urbanidade tensa do cenário externo e público.

  • O CORPO

    Dir. Lucas Cassales | Ficção | 2015 | 16 min

    Um menino encontra um corpo na mata. Todos os olhares se voltam para o corpo.

  • HORAS

    Dir. Boca Migotto | Ficção | 2016 | 15 min

    João espera por um cliente enquanto aprende a ocupar seu tempo.

  • OBJETOS

    Dir. Germano de Oliveira | Ficção | 2015 | 16 min

    Entre os objetos de um antigo apartamento, um casal observa algumas memórias. Enquanto Miguel tenta iniciar uma conversa importante, Lorena faz um colar de contas.

  • LUNA 13

     

    Dir. Filipe Barros | Ficção | 2016 | 17 min

    Após a morte do seu avô, o jovem Igor decide fazer um documentário sobre sua família, na tentativa de entende porque o avô era obcecado por fatos estranhos que haviam acontecido na sua cidade.

     

  • ÁGUA

    Dir. Giulia Góes | Ficção | 2014 | 14 min

    Lucas passa os dias em seu apartamento, tentando lidar com o luto.

  • ÀS MARGENS

    Dir. Boca Migotto | Documentário | 2016 | 16 min

    Elson Tieppo é um artista desconhecido que mora em uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul. Isolado, vive às margens de uma sociedade que não reconhece sua arte.

  • DOMÉSTICAS

    Dir. Felipe Diniz | Documentário | 2016 | 15 min

    Marilisa acorda muito cedo, arruma o café, deixa os filhos ainda dormindo e sai para trabalhar. Djanira, há 54 anos, arruma, limpa, lava e cozinha numa casa que não é a dela. Creusa, desde criança, trabalha para sustentar a casa. Sentindo a injustiça do tratamento dado às empregadas doméstica, passa a brigar pelos seus direitos. DOMÉSTICAS conta a história destas três mulheres. Três histórias particulares e ao mesmo tempo tão comum ao cotidiano de 8 milhões de trabalhadoras do Brasil.

  • DIÁRIOS DALTÔNICOS

    Dir. Patrícia Monegatto | Documentário | 2014 | 17 min

    O documentário "Diários Daltônicos" retrata cinco personagens que descrevem - como num diário - seus olhares daltônicos de um mundo colorido.

  • FREQUÊNCIAS DO INTERIOR

    Dir. Neli Mombelli | Documentário | 2015 | 25 min

    As ondas do rádio que se propagam no interior do Norte gaúcho levam informação, música, companhia e também a esperança de encontrar o amor da vida. Sintonizados no mesmo dial aos sábados à tarde, os ouvintes buscam corações que batem na mesma frequência.

  • PISKA

    Dir. Nelson Brauwers e Andruz Vianna | Documentário | 2016 | 19 min

    O curta metragem conta a história do cantor Dorli Benedito Falsete, mais conhecido como Piska que viveu o sucesso e a boemia nos anos 70 e 80 e hoje, no ocaso da sua carreira vive a necessidade de continuar cantando.